Mercado fechado

Networking virtual vira alternativa para pessoas com 'fobia social'

Finanças Internacional
·4 minutos de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Entrar em uma sala cheia de pessoas desconhecidas para tentar construir uma rede de contatos profissionais nunca é fácil. Mesmo para a mais confiante das pessoas, pode ser difícil abordar alguém, iniciar uma conversa e causar uma boa impressão. Para as pessoas que sentem ansiedade em eventos sociais, o networking pode parecer impossível.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A vontade é nunca ir aos eventos e conferências. No entanto, criar relações profissionais pode ser muito positivo para o sucesso na carreira. Nesses eventos, temos a oportunidade de trocar ideias, ter acesso a oportunidades de emprego, receber conselhos e apoio, conhecer perspectivas diferentes e também aumentar a confiança.

Leia também

Em 2014, pesquisadores das Universidades de Toronto, Harvard e Northwestern estudaram 165 advogados em um grande escritório de advocacia norte-americano para descobrir se o networking era positivo para a carreira deles. Os resultados mostraram que o sucesso deles dependia da capacidade de fazer um bom networking, tanto internamente, para poder escolher os clientes, quanto externamente, para atrair negócios para a empresa.

A fobia social é um problema comum, e é bom consultar um médico se ela estiver causando um grande impacto na sua vida. No entanto, os especialistas em carreira afirmam que existem maneiras de tornar o networking um pouco mais fácil, por exemplo virtualmente.

De acordo com a agência inglesa de empregos na área de tecnologia CWJobs, o networking está aumentando com o isolamento provocado pela pandemia de coronavírus: dois quintos (40%) das pessoas que trabalham em escritórios no Reino Unido participaram de pelo menos um evento virtual durante o isolamento. As plataformas que os britânicos mais usam para expandir a rede de contatos são Zoom (38%), Skype (35%) e WhatsApp (32%).

"O networking virtual pode beneficiar as pessoas que sofrem de ansiedade para falar pessoalmente com desconhecidos. A pesquisa mostrou que mais da metade (59%) das pessoas considera o ambiente on-line mais descontraído para socializar do que o presencial, que pode parecer forçado e até dar medo", explica Corinne Mills, diretora administrativa do Personal Career Management.

A pesquisa revelou que mais da metade (54%) do setor de tecnologia prefere o networking virtual em vez das reuniões presenciais tradicionais, e dois terços (66%) dos entrevistados disseram acreditar que o networking virtual favorece os funcionários introvertidos.

"O uso de plataformas de vídeo pode aliviar as pressões sociais, como abordar e cumprimentar pessoas novas ou puxar assunto", diz Mills. "Em eventos de networking virtual, as pessoas são organizadas em pares, evitando também aquela sensação de ficar perdido, sem saber aonde ir e com quem falar. Os dados da pesquisa refletem isso e mostram que o formato de vídeo equilibrou a situação entre os mais confiantes e os mais tímidos ou ansiosos".

É claro que o networking virtual também tem seus pontos negativos. Questões técnicas, como problemas de som e telas congeladas podem ser frustrantes, além disso, saber que estamos sendo observados nas videoconferências pode provocar tensão. Então, como é possível deixar as coisas um pouco mais fáceis?

"Pratique sua apresentação", aconselha Mills. "Uma das coisas que não mudaram no networking on-line é a necessidade de se apresentar com clareza e confiança para que as pessoas tenham uma impressão positiva de quem você é, do que faz e de que você é muito bom na sua área de atuação".

Também é útil se preparar com antecedência e saber o que procura. Por exemplo, pense no que vai dizer quando as pessoas perguntarem o que você faz e por que gosta do seu trabalho.

Quem sofre de ansiedade pode ter dificuldade para manter o contato visual, mas é importante parecer interessado. "Posicione a câmera na altura dos olhos, é melhor e passa a impressão de um contato visual mais direto e não de que você está falando de lado com as pessoas", diz Mills.

Lembre-se de que a primeira impressão é a que fica. "Verifique se não há nada que prejudique essa impressão", ela acrescenta. "Se não quiser mostrar muito a sua casa, use uma parede neutra e sem quadros como pano de fundo ou use a função de vídeo com efeito borrado".

"Não deixe de guardar as informações de contato ou os perfis de redes sociais da pessoa com quem você está fazendo networking para poder manter o contato no futuro".

Às vezes, mesmo estando preparado para um evento de networking virtual, o pânico ainda pode tomar conta. Em vez de tentar lutar contra ele, afaste-se do computador por alguns minutos para dar uma arejada e descansar a mente. Respirar fundo pode ajudar a reduzir a ansiedade.

Lydia Smith

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.