Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.584,12
    +124,59 (+0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

Neto de fundador da Samsung assume empresa em meio a resultados ruins

A Samsung apontou o nome de Lee Jae-yong como seu novo presidente executivo nesta quinta-feira (27). Ele é neto do fundador da marca Lee Byung-chull, e filho de Lee Kun-hee, que comandou a empresa antes de se afastar por questões de saúde.

Neto de fundador da marca já comandava na prática (Imagem: Communications Today)
Neto de fundador da marca já comandava na prática (Imagem: Communications Today)

Lee já era vice-presidente da Samsung Eletronics, e reconhece que a empresa está em um momento “fundamental” de sua história. O anúncio acontece no mesmo dia em que a companhia revelou resultados decepcionantes relacionados ao último trimestre.

De acordo com os relatórios, os lucros tiveram uma redução de 23% em relação ao último período analisado. A Samsung estaria enfrentando um decréscimo de demanda em diferentes áreas, como semicondutores, smartphones e TVs — analistas apontam que esta demanda não deve crescer antes do segundo semestre de 2023.

O comunicado oficial da empresa no anúncio de seu novo presidente aponta que “o quadro executivo citou o ambiente incerto para negócios no mercado global, que exige uma responsabilidade mais forte e estabilidade na aprovação da recomendação”.

A nomeação pode ser entendida como uma mera formalidade — afinal, Lee Jae-yong já respondia como chefe do grupo desde 2014, quando seu pai sofreu um ataque cardíaco e ficou em coma por seis anos, até o fim de sua vida.

Por isso, não são esperadas grandes mudanças no direcionamento da marca a curto prazo. Mesmo assim, o apontamento representa que Lee poderá tomar decisões estratégicas maiores e mais relevantes ao longo dos próximos anos.

Samsung teve queda de 23% nos lucros no último trimestre (Imagem: Samsung)
Samsung teve queda de 23% nos lucros no último trimestre (Imagem: Samsung)

Executivo já foi preso duas vezes

A história do executivo é marcada por acusações de corrupção, que já o levaram para a prisão duas vezes. Em 2017, ele se envolveu em um escândalo de propinas e tráfico de influência, mas uma redução na sentença levou a sua soltura apenas um ano depois.

Em 2021, o caso volta ao Supremo Tribunal de Seul, e ele foi condenado em mais dois anos e seis meses. Porém, em agosto deste ano, Lee recebeu um perdão presidencial por conta da “importância da Samsung para a economia local”.

Perdões do tipo também foram concedidos ao pai de Lee em décadas anteriores, quando foi condenado por corrupção e sonegação de impostos em 1996 e 2008.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: