Mercado abrirá em 1 h 52 min
  • BOVESPA

    121.801,21
    -1.775,35 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.195,43
    -438,48 (-0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,12
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.815,90
    +1,40 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    38.043,66
    -169,35 (-0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    942,50
    +15,73 (+1,70%)
     
  • S&P500

    4.402,66
    -20,49 (-0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.792,67
    -323,73 (-0,92%)
     
  • FTSE

    7.111,94
    -11,92 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.104,50
    +31,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1211
    +0,0028 (+0,05%)
     

Netflix vai ficar mais cara no Brasil: mensalidade pode chegar a R$ 55,90

·2 minuto de leitura

Prepare o bolso, pois a Netflix vai ficar mais cara! A empresa anunciou que o valor do serviço será reajustado no Brasil já a partir desta quinta-feira (22), com as mensalidades podendo chegar a R$ 55,90 dependendo do plano usado pelo usuário.

Este é o primeiro aumento na tarifa desde 2019. Segundo a plataforma, os novos preços são justificados pela quantidade de produções ofertadas e pela grande quantidade de conteúdo original que vem sendo produzido tanto dentro quanto fora do país. "Com isso, continuaremos oferecendo os melhores conteúdos, entre filmes e séries, além de uma vasta variedade de gêneros", explica em nota. "Oferecemos diversos planos, a partir de R$25,90 por mês, para que as pessoas possam escolher um preço dentro de suas necessidades”.

Segundo a própria Netflix, os novos valores são:

  • Plano Básico: R$ 25,90 (antes era de R$ 21,90 — aumento de 18,2%)

  • Plano Padrão: R$ 39,90 (antes era de R$ 32,90 — aumento de 21,2%)

  • Plano Premium: R$ 55,90 (antes era de 45,90 — aumento de 21,7%)

Esses valores já estão sendo cobrados de novos assinantes. De acordo com a empresa, quem já possui uma conta ainda vai levar mais um tempo antes de encarar o reajute. Nesses casos, um e-mail será enviado informando sobre os novos preços ao longo dos próximos 30 dias e os usuários terão, a partir disso, mais um mês para decidir se mantêm seu plano ou assinatura.

Novos valores já estão sendo cobrados de novos assinantes (Captura de tela: Durval Ramos/Canaltech)
Novos valores já estão sendo cobrados de novos assinantes (Captura de tela: Durval Ramos/Canaltech)

Pancada no bolso

E o que chama a atenção é que, em alguns casos, o reajuste faz com que a Netflix se torne tão cara quanto assinar mais de um serviço concorrente. No caso do pacote Premium, que garante quatro telas simultâneas e conteúdo em 4K, os R$ 55,90 superam uma assinatura conjunta das rivais Prime Video (R$ 9,90), Disney+ (R$ 27,90) e HBO Max (R$ 13,95), levando em consideração que esta está com uma promoção de lançamento pela metade do preço por tempo indeterminado.

E isso acende mais uma vez o alerta para a bolha dos streamings, que passam a custar uma parcela cada vez maior do orçamento do brasileiro. O Canaltech já pontuou o quanto a assinatura de vários desses serviços já está se tornando tão (ou ainda mais) caro que uma TV a cabo.

Essa percepção em um momento de crise como o vivido pelo Brasil atualmente coincide com os dados de participação de mercado divulgados recentemente, que mostram o quanto esses serviços estão estagnados em termos de market share em 2021. E, apesar de a Netflix ainda ser líder no segmento, os dados do último trimestre mostram que a diferença em relação ao Prime Vídeo, segundo colocado, já é menor do que 10% — e pode ter certeza de que essa diferença deve cair após este novo reajuste entrar em vigor.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos