Mercado fechará em 4 h 40 min
  • BOVESPA

    108.901,24
    -75,46 (-0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,31
    -1,97 (-2,58%)
     
  • OURO

    1.750,10
    -3,90 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    16.186,89
    -364,80 (-2,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,51
    -3,14 (-0,82%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.455,73
    -30,94 (-0,41%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.703,50
    -79,25 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6379
    +0,0135 (+0,24%)
     

Netflix quer direitos de transmissão para brigar no live streaming de esportes

Um dos grandes diferenciais nos pacotes de streaming dos maiores concorrentes da Netflix, o HBO Max e o Star+, que faz parte do ecossistema Disney+, são as transmissões esportivas ao vivo. Todos sabemos que esses eventos reúnem um grande público, e, em termos de mercado, é um tipo de assinante interessante para compor a clientela da plataforma. Por isso mesmo, a Netflix anda em busca de opções para esse filão.

A opção por essas transmissões esportivas de esportes com menos apelo se dá pela dificuldade de negociar direitos já bastante enraizados em outras emissoras e companhias do ramo — como os próprios canais ESPN e Fox Sports do Star+ ou TNT Sports do HBO Max. A maioria dos contratos de grandes ligas de futebol, basquete, futebol americano, entre outras modalidades mais populares, está atrelada a parcerias de longo prazo. E isso dificulta bastante a negociação para o lado da Netflix.

“O esporte é a linha de base agora, todos nós sabemos disso, e encontrar as propriedades certas, as ligas certas, é uma prioridade; mas é sempre uma questão da liga certa, do acordo certo”, disse uma fonte da Netflix ao Deadline. A Netflix, por enquanto, não confirma essas informações.

A vinda de eventos esportivos é um dos objetivos da Netflix na busca por uma reação no mercado. Além da ascensão dos concorrentes, a ainda líder do mercado de streaming vem enfrentando uma constante queda de assinantes, assim como desvalorização e venda de ações. O coCEO Reed Hastings já comentou que esse filão está entre as prioridades para a companhia nos próximos meses.

Todas a concorrentes da Netflix apostam em eventos esportivos ao vivo

Não é somente o Star+ e o HBO Max que estão notando o poder da clientela interessada nos esportes ao vivo. O setor esportivo no streaming tem provocado uma mudança drástica nos investimentos das plataformas nos últimos dois anos.

A Amazon iniciou uma parceria exclusiva de 11 anos para transmissão das quintas-feiras da principal liga de futebol americano estadunidense, o NFL Thursday Night Football, e tanto o Apple TV+ quanto o Peacock conseguiram negociar janelas exclusivas para a liga de beisebol premium dos Estados Unidos, a Major League Baseball.

O mercado viveu um “boom” de consumo de conteúdo digital durante a pandemia de covid, e, com a retomada do público ávido por esportes às arquibancadas, o interesse por esse filão tem se beneficiado da estrutura e tecnologia alcançada pela distribuição de streaming nesse período. Com a chegada do maior evento esportivo desde a saída da pandemia, a Copa do Mundo da FIFA Catar 2022, o setor deve ficar ainda mais aquecido — e a briga no streaming cada vez mais interessante nesse nicho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: