Mercado abrirá em 1 h 20 min

Netflix testa cobrança por ponto fora da residência

Teste da Netflix consiste em solicitar que os usuários paguem uma taxa adicional se usarem uma conta fora de casa por mais de duas semanas (Getty Creative)
Teste da Netflix consiste em solicitar que os usuários paguem uma taxa adicional se usarem uma conta fora de casa por mais de duas semanas (Getty Creative)
  • Netflix está testando uma forma de cobrança adicional em alguns países da América Latina

  • Plataforma também está trabalhando em um recurso que permitirá rastrear onde sua conta está sendo usada e restringir o acesso

  • Em abril, após um boom de assinantes no início da pandemia, a empresa anunciou que havia perdido assinantes pela primeira vez

Mais uma polêmica da Netflix à vista. A plataforma de streaming agora está testando uma nova maneira de lidar com o compartilhamento de senhas em países como Argentina, El Salvador, Guatemala, Honduras e República Dominicana.

O teste consiste em solicitar que os usuários paguem uma taxa adicional se usarem uma conta fora de casa por mais de duas semanas, custando o equivalente a US$ 1,17 (R$ 6,27) na Argentina e US$ 2,99 (R$ 16,04) nos outros países.

De acordo com a Netflix, nas áreas de teste, as contas dos assinantes têm uma “casa” principal onde podem acessar a plataformas em seus dispositivos. O teste permitirá que os usuários comprem “casas” adicionais, dando a possibilidade de usar o serviço em dispositivos em outros lugares.

Nos países citados, a Netflix também está trabalhando em um recurso que permitirá rastrear onde sua conta está sendo usada e restringir o acesso. Se você estiver no plano Básico, poderá adicionar uma casa extra, se estiver no plano Padrão, poderá adicionar até duas e, no Premium, poderá adicionar até três.

A Netflix anunciou pela primeira vez, em março que testaria maneiras de cobrar pelo compartilhamento de senhas, apenas algumas semanas depois de anunciar aumentos de preços para clientes dos Estados Unidos.

A plataforma estuda ainda em uma opção de assinatura suportada por anúncios e, na semana passada, disse que faria parceria com a Microsoft para impulsionar seus anúncios. A empresa tem motivos claros para buscar novas formas de gerar receita; em abril, após um boom de assinantes no início da pandemia, a empresa anunciou que havia perdido assinantes pela primeira vez em mais de uma década.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos