Mercado fechará em 2 h 6 min

Netflix não permitirá anúncios de criptomoedas, apontam fontes

Netflix e Bitcoin.
Netflix e Bitcoin.

Com o preço de suas ações em forte queda no último ano, a Netflix lançará um novo pacote de assinatura nos próximos meses. Embora sejam mais baratos por conter anúncios, propagandas de criptomoedas não devem fazer parte da receita da provedora de filmes.

Tal informação é do The Sydney Morning Herald, maior jornal da Austrália, que manteve o anonimato das fontes já que estas não estão autorizadas a falar publicamente sobre o tema.

A Netflix apresentou grandes perdas desde novembro de 2021. O principal motivo seria a política monetária do Banco Central dos EUA, tentando controlar a inflação do dólar.

Netflix não passará anúncios sobre criptomoedas

Segundo fontes, a Netflix lançará um pacote de assinatura com anúncios no dia 1º de novembro. Tal medida está sendo adotada pela empresa para impulsionar a sua receita, permitindo planos mais baratos enquanto lucra com comerciais.

Entretanto, tal pacote de assinatura não deve chegar ao Brasil nesta data, sendo esta planejada para outros países como Alemanha, Canadá, EUA, França e Reino Unido.

De qualquer forma, o interessante é que a Netflix não permitirá que propagandas ligadas a criptomoedas sejam transmitidas em seus serviços. Junto a este setor, também estão conteúdos políticos, de apostas e de produtos para crianças.

“A gigante do streaming também decidiu rejeitar a publicidade política, de jogos de azar e de criptomoedas e não comercializará nenhum produto para crianças”, aponta o jornal australiano The Sydney Morning Herald. “[A Netflix] ainda está considerando restrições sobre produtos farmacêuticos, acrescentaram as fontes.”

Sua tomada de decisão é semelhante à política implementada por outras plataformas como Facebook e Google. Durante a alta das ICOs, tais propagandas foram banidas de tais serviços, mas voltaram a ser permitidas nos anos seguintes.

Ações da Netflix em queda

No dia 10 de novembro de 2021, o Bitcoin atingia seu topo histórico. Uma semana depois, no dia 17, as ações da Netflix atingiam sua maior alta. A partir dali, os dois ativos tiveram grandes perdas, principalmente pela política monetária do Fed.

Enquanto o Bitcoin despencou 74,5%, do topo até o fundo, saindo de US$ 69.000 para os US$ 17.600, as ações da Netflix apresentaram uma queda de 76,8%, saindo de US$ 700 para os US$ 162,7 antes de uma breve retomada.

Ações da Netflix em queda desde novembro do ano passado. Fonte: TradingView.
Ações da Netflix em queda desde novembro do ano passado. Fonte: TradingView.

Portanto, o novo plano da Netflix com anúncios promete pesar menos no bolso do assinante, enquanto briga com outras gigantes como HBO, Disney e Amazon. No momento, estima-se que seu novo serviço custará entre 7 e 9 dólares (R$ 36 a R$ 46) nos EUA, mas deve chegar mais barato no Brasil.

Fonte: Livecoins