Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,90 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,75 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +0,03 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +11,40 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    19.486,31
    +225,07 (+1,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,11 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,38 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    -0,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5595
    +0,0539 (+0,98%)
     

Netflix demite 150 funcionários após debandada de assinantes

Netflix demite 150 funcionários após debandada de assinantes no primeiro trimestre
Netflix demite 150 funcionários após debandada de assinantes no primeiro trimestre
  • O número representa cerca de 2% do total de funcionários da Netflix;

  • A maioria dos funcionários demitidos trabalhavam nos EUA;

  • A decisão foi tomada após a empresa ver as suas ações derreterem no mês passado.

A Netflix confirmou nesta terça (17) que demitiu aproximadamente 150 funcionários, principalmente dos EUA. A decisão foi tomada após a empresa ver as suas ações derreterem no mês passado como consequência da perda de mais de 200 mil assinantes no primeiro trimestre.

A Reuters informou que as demissões representam cerca de 2% do total de funcionários que a companhia tem nos EUA e no Canadá. Do site Tudum, projeto da Netflix voltado para os fãs de suas séries, foram demitidos 25 empregados, segundo informações do The Verge. Antes de leva de desligamentos, outros 25 profissionais de marketing deixaram de fazer parte do quadro da empresa, sendo 12 deles do Tundum.

Ao confirmar as demissões, a Netflix informou que as mudanças foram motivadas “principalmente por necessidades corporativas e não por desempenho individual" e que lamenta a despedida de “ grandes colegas".

O primeiro trimestre do ano foi devastador para empresa

Apenas um dia após revelar ter perdido 200 mil assinantes de janeiro a março e a perspectiva de perder mais 2 milhões no atual, as ações da Netflix derreteram na bolsa de Nova York. O serviço de streaming registrou uma queda de 35% nas negociações no dia 20 de abril e viu evaporar nada menos que R$ 249 bilhões (US$ 54 bilhões) em seu valor de mercado.

Na ocasião, William Ackman, bilionário que comprou mais de 3 milhões de ações da Netflix em janeiro, revelou ter vendido toda sua participação com prejuízo. Em uma carta aos investidores, ele assumiu uma perda de cerca de R$ 1,8 bilhão (US$ 400 milhões).

Um dos principais pontos de preocupação dos investidores foi o fato de que a empresa esperava, na verdade, um crescimento de 2,5 milhões de usuários nesse período.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos