Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.230,12
    +95,66 (+0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.046,58
    +616,83 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,22
    +2,59 (+3,10%)
     
  • OURO

    1.734,30
    +32,30 (+1,90%)
     
  • BTC-USD

    20.295,59
    +760,54 (+3,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    459,98
    +14,54 (+3,26%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    +776,42 (+2,96%)
     
  • NASDAQ

    11.642,25
    +356,50 (+3,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1657
    +0,0918 (+1,81%)
     

Netflix dá mais detalhes sobre preços de novos planos mais baratos

Parece que a Netflix está realmente empenhada em anunciar seu novo plano suportado por publicidade. A gigante do streaming indicou que gostaria que ele custasse entre US$ 7 a US$ 9 por mês (aproximadamente entre R$35 a R$45). Esse valor seria a metade do valor do plano atual mais barato da empresa, que atualmente tem preço de US$ 15,49 mensais (pouco mais de R$77).

A medida visa atingir o público que deseja pagar menos no streaming e está disposto a assistir comerciais durante a programação.

<a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/netflix/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Netflix">Netflix</a> está investindo em planos mais baratos suportados por publicidade a fim de atrair mais clientes (Imagem: Reprodução/Unsplash/CardMapr.nl)
Netflix está investindo em planos mais baratos suportados por publicidade a fim de atrair mais clientes (Imagem: Reprodução/Unsplash/CardMapr.nl)

Ainda não se sabe ao certo como esses comerciais serão vinculados, mas a empresa já garantiu que as publicidades terão duração média de quatro minutos por hora e que serão exibidos antes e durante alguns programas. Embora a Netflix ainda não tenha deixado claro quais são eles, afirmou que por enquanto não vinculará comerciais em programas infantis e nem nos seus filmes originais.

Outra preocupação do streaming é evitar que os anúncios sejam muito repetitivos. No momento, a empresa não segmentará a base, de modo que todos os usuários verão as mesmas propagandas, mas isso deve mudar no futuro.

Por que a Netflix está investindo em publicidade?

Um dos motivos para a plataforma investir em comerciais é o fato dela ter perdido vários assinantes em 2022. Só no segundo trimestre foram mais de um milhão de assinaturas canceladas. Desse modo, um plano mais barato significaria a chance de reaver antigos clientes e atrair novos.

Para suportar publicidade, a Netflix contará com a ajuda da <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/microsoft/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Microsoft">Microsoft</a> (Imagem: Reprodução/Pixabay/mohamed_hassan)
Para suportar publicidade, a Netflix contará com a ajuda da Microsoft (Imagem: Reprodução/Pixabay/mohamed_hassan)

Vale lembrar que para implantar esse novo plano, a Netflix contará com a ajuda da Microsoft, que ficará responsável pela tecnologia e venda dos anúncios.

E a marca não é a única a tomar tal atitude. Planos suportados por publicidade parecem estar sendo um novo caminho adotado por outros streamings, como é o caso do Disney+ que também investirá na estratégia.

Quando o novo plano da Netflix suportado por publicidade entrará em vigor?

Ainda não se sabe ao certo a data de quando o novo plano entrará em vigor, mas ao que tudo indica ele deverá ser anunciado no início de 2023.

Ao que tudo indica o novo plano da Netflix entrará em vigor em 2023 (Imagem: Reprodução/Pixabay/yousafbhutta)
Ao que tudo indica o novo plano da Netflix entrará em vigor em 2023 (Imagem: Reprodução/Pixabay/yousafbhutta)

Além de conter publicidade, ele terá outras limitações, como impedir que os assinantes façam o download dos conteúdos para assistir offline. Essa informação ainda não foi confirmada pela Netflix, mas foi descoberta em um código de umas das atualizações recentes para iOS (sistema operacional da Apple).

Também especula-se que o catálogo do plano com publicidade terá menos títulos, mas até o momento, a empresa não se pronunciou sobre o assunto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: