Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    59.641,67
    -1.592,05 (-2,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Netflix compra empresa dona de A Fantástica Fábrica de Chocolate e Matilda

·2 minuto de leitura

A Netflix segue empenhada em sua missão de ampliar os negócios e acaba de fazer a sua maior aquisição até agora. A gigante do streaming anunciou a compra da Roald Dahl Story Company, uma das maiores e mais antigas empresas de entretenimento do mundo.

O nome pode até não ser tão popular assim entre o público, mas as suas franquias certamente são. A Roald Dahl é dona de marcas como A Fantástica Fábrica de Chocolate, Matilda, James e o Pêssego Gigante e O Bom Gigante Amigo — histórias que já receberam diversas adaptações cinematográficas e que povoam o imaginário infantil até hoje. Pois tudo isso está a caminho de se tornar propriedade da Netflix.

O anúncio da aquisição foi feito nesta quarta-feira (22) pela plataforma, destacando que a compra ainda precisa ser aprovada pelos órgãos reguladores dos Estados Unidos antes de ser efetivada. Apesar disso, a perspectiva é que o negócio seja confirmado sem grandes problemas. Em um comunicado publicado em seu site oficial, a Netflix diz que essa é uma oportunidade de “trazer algumas das histórias mais amadas do mundo para fãs de agora e do futuro”.

O valor da aquisição não foi divulgado, mas o fato de a Roald Dahl ser uma empresa histórica, com mais de 100 anos de mercado, e dona de propriedades muito conhecidas até hoje leva a crer que a cifra tenha superado bastante o montante pago pelo MillarWorld, em 2017, que ficou entre os US$ 30 milhões e US$ 50 milhões. Com isso, a nova compra já é considerada a maior da história da Netflix.

A companhia relembra que este é apenas um novo capítulo de sua história com a Roald Dahl, que começou há mais de três anos, quando as duas marcas fizeram uma parceria para levar algumas propriedades para o streaming e, de quebra, encabeçaram alguns projetos. É o caso da série inspirada na Fantástica Fábrica de Chocolate comandada por Taika Waititi e uma nova adaptação de Matilda que está sendo produzida com a Sony, que ainda estão em desenvolvimento.

Entre as novas produções a caminho está uma adaptação moderna do clássico Matilda (Imagem: Reprodução/TriStar Pictures)
Entre as novas produções a caminho está uma adaptação moderna do clássico Matilda (Imagem: Reprodução/TriStar Pictures)

“Esses projetos abriram os nossos olhos para uma empreitada muito mais ambiciosa: a criação de um universo único entre filmes e TV, publicações, jogos, experiências imersivas, teatro, produtos para o consumidor e muito mais”, afirma o CEO da Netflix, Ted Sarandos, no anúncio oficial da aquisição.

Essa fala é interessante, pois deixa clara que a intenção não é se limitar apenas a séries, animações e filmes para serem disponibilizados no streaming, mas também seguir por novos formatos, como jogos e até mesmo teatro. Ainda não sabemos ao certo o que está vindo por aí, mas já é bem evidente o quanto a Netflix está interessada em crescer um pouco mais também nessas novas áreas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos