Mercado abrirá em 8 h 9 min
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,11
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.739,90
    +3,60 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    63.174,78
    -614,32 (-0,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.377,81
    +2,03 (+0,15%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.623,90
    -276,93 (-0,96%)
     
  • NIKKEI

    29.656,14
    +35,15 (+0,12%)
     
  • NASDAQ

    13.819,25
    +20,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7693
    -0,0036 (-0,05%)
     

Netflix começa a testar sistema para impedir compartilhamento de senhas

Ramon de Souza
·1 minuto de leitura

Ao que tudo indica, a Netflix está começando a passar um pente fino naqueles usuários que compartilham a senha de sua conta com amigos ou familiares distantes. De acordo com informações do site The Streamables, a marca está testando um bloqueio que identifica quando alguém está tentando se autenticar usando uma credencial geralmente usada em um endereço IP diferente do atual, solicitando uma verificação de identidade.

As informações batem com algumas fotografias compartilhadas por internautas no Twitter. Uma usuária da rede social compartilhou uma imagem que exibe o seguinte texto: “Se você não mora com o proprietário desta conta, precisa de sua própria conta para continuar assistindo”. A plataforma ainda se oferece para enviar um código de verificação (via e-mail ou mensagem SMS) caso você seja realmente o dono da conta.

<em>Imagem: Reprodução/chante most (Twitter)</em>
Imagem: Reprodução/chante most (Twitter)

Felizmente, por enquanto, também há o botão “Verificar depois”, que simplesmente ignora tal tela e prossegue com a autenticação. Ao The Streamable, a Netflix confirmou o teste e garantiu que ele “foi desenvolvido para ajudar a garantir que as pessoas que usam contas da Netflix estejam mesmo autorizadas a usá-las”. Ou seja: a grande questão aqui é pegar criminosos em flagra, que roubam credenciais do serviço e as revendem na web.

Vale lembrar que, de acordo com uma recente pesquisa, pelo menos 33% dos 200 milhões de assinantes da Netflix compartilham sua senha com pelo menos uma pessoa que pode ser considerada, digamos, “distante”. Até então, a plataforma não coibia esse tipo de prática, mas sempre existiu uma restrição sobre quantas telas podem reproduzir conteúdos do serviço simultaneamente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: