Mercado abrirá em 9 h 20 min

Nestlé e Danone suspendem demissões e congelam salários por três meses

Fábrica da Danone na Rússia. Foto: Stanislav Krasilnikov\TASS via Getty Images

Em meio à pandemia de coronavírus, duas gigantes do setor alimentício anunciaram nesta quinta-feira (26) medidas para mitigar os efeitos da crise econômica sobre seus funcionários. Nestlé e Danone suspenderam demissões em fábricas de todo o mundo por três meses.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Além disso, as duas empresas decidiram congelar salários e proibir cortes pelo mesmo período. Juntas, elas empregam quase 430 mil pessoas em centenas de países.

Leia também

“Os salários e os empregos serão totalmente mantidos nos próximos três meses porque serão três meses muito difíceis”, disse Emmanuel Faber, presidente-executivo da Danone, à rádio francesa RTL.

A empresa também anunciou que vai destinar um bônus financeiro para os funcionários que não podem fazer home office.

Seguindo a mesma linha, a Nestlé anunciou nesta quinta que demissões estão proibidas por três meses para todos os colaboradores em todos os regimes de trabalho. A empresa também disse que continua oferecendo, como de praxe, refeições e transporte gratuito, quando necessário, a funcionários em alguns países.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.