Mercado abrirá em 5 h 58 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,71
    -0,11 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.836,50
    +12,50 (+0,69%)
     
  • BTC-USD

    49.252,25
    -1.980,12 (-3,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.356,08
    -31,83 (-2,29%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    6.963,33
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    28.021,87
    +303,20 (+1,09%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.216,75
    +116,50 (+0,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4254
    +0,0129 (+0,20%)
     

Nestlé defende aumentar oferta de vacinas em países mais pobres

Corinne Gretler
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Nestlé, maior empresa de alimentos do mundo, alertou que a desigualdade no acesso às vacinas contra a Covid-19 ameaça a recuperação global da pandemia, em meio ao avanço do coronavírus na Índia e Brasil.

A empresa suíça prometeu mais de 6 milhões de francos (US$ 6,6 milhões) para acelerar a entrega de doses a comunidades carentes ao redor do mundo e firmou parceria com a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

A Organização Mundial da Saúde fez um apelo aos governos e ao setor privado para ajudar a reduzir a disparidade no acesso às vacinas. Outras empresas que fizeram doações para apoiar a distribuição equitativa incluem a Royal Dutch Shell e TikTok.

“A vacinação em massa é crucial para superar a pandemia”, disse a Nestlé em comunicado por e-mail. “Há uma necessidade urgente de promover o acesso equitativo às vacinas, especialmente em países de baixa renda.”

A Índia registrou o maior número de casos diários de coronavírus, ultrapassando 300 mil na segunda onda que tem sobrecarregado hospitais. No Brasil, a nova onda impulsionada por uma variante atinge pessoas mais jovens.

A Nestlé também disse que estaria disposta a ajudar na logística da distribuição de vacinas assim que os imunizantes estiverem amplamente disponíveis.

O acordo com a Cruz Vermelha ajudará a melhorar o acesso às vacinas para países da África Subsaariana, Ásia, Oriente Médio e Américas.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.