Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,27
    +0,20 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.801,00
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    34.622,38
    +626,64 (+1,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.110,25
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1222
    +0,0006 (+0,01%)
     

Nesta quarta-feira (30), completam 50 anos do triste desfecho da missão Soyuz 11

·2 minuto de leitura
Nesta quarta-feira (30), completam 50 anos do triste desfecho da missão Soyuz 11
Nesta quarta-feira (30), completam 50 anos do triste desfecho da missão Soyuz 11

Um incêndio na Salyut 1, primeira estação espacial da humanidade, fez com que a tripulação da missão Soyuz 11 retornasse à Terra, após 23 dias e 362 órbitas ao redor do planeta, em 29 de junho de 1971. Infelizmente, uma válvula na espaçonave Soyuz se abriu durante a reentrada, causando despressurização e a morte dos três cosmonautas a bordo.

O desastre aconteceu às 23h16 GMT (Horário do Meridiano de Greenwich), de 29 de de junho. Como em Moscou, o fuso-horário marca três horas a mais, a data é marcada na Rússia em 30 de junho.

Tripulação da Soyuz 11: canto inferior esquerdo, Georgy Dobrovolsky; canto superior esquerdo, Víktor Patsayev; centro, Vladislav Volkov. Imagem: Arquivo Roscosmos
Tripulação da Soyuz 11: canto inferior esquerdo, Georgy Dobrovolsky; canto superior esquerdo, Víktor Patsayev; centro, Vladislav Volkov. Imagem: Arquivo Roscosmos

Georgy Dobrovolsky, Viktor Patsayev e Vladislav Volkov foram os primeiros (e únicos) a visitarem a Salyut 1 no espaço. Depois do fracasso da missão anterior, em razão de uma falha no acoplamento da espaçonave Soyuz 10, que impediu seus tripulantes de entrarem na estação, o trabalho parecia finalmente ter sido bem sucedido.

Leia mais:

Enquanto estavam na Salyut 1, Dobrovolsky, Patsayev e Volkov estudavam a geologia e geografia terrestres, testavam equipamentos e investigavam os efeitos de um período prolongado de gravidade zero no corpo humano.

Eles são, ainda hoje, os três únicos astronautas a terem morrido fora da atmosfera terrestre.

Roscosmos homenageia tripulação da Soyuz 11 no Twitter

Pelo Twitter, a Corporação Estatal de Atividades Espaciais Roscosmos, conhecida como Roscosmos, órgão responsável pelo programa de ciência espacial e pesquisa geral aeroespacial da Rússia, relembrou o fato, homenageando os três heróis.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Em memória da tripulação Soyuz-11. Hoje o mundo se lembra de três heróis – os cosmonautas Georgy Timofeevich Dobrovolsky, Vladislav Nikolaevich Volkov e Viktor Ivanovich Patsaev. 30 de junho marca o 50º aniversário de sua morte: a tripulação da espaçonave Soyuz-11”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos