Mercado abrirá em 3 h 16 min
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,26 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,77 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,93
    -3,16 (-3,43%)
     
  • OURO

    1.797,10
    -18,40 (-1,01%)
     
  • BTC-USD

    24.045,36
    -674,26 (-2,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,60
    -0,69 (-0,12%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,35 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.507,33
    +6,44 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.505,75
    -72,00 (-0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1906
    -0,0129 (-0,25%)
     

Neoenergia tem lucro líquido de R$1,07 bi no 2º trimestre, alta de 7% em base anual

SÃO PAULO (Reuters) - A Neoenergia reportou nesta terça-feira um lucro líquido de 1,07 bilhão de reais entre abril e junho, o que corresponde a uma alta de 7% em relação a igual período de 2021.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da companhia elétrica alcançou 3,23 bilhões de reais no segundo trimestre, 40% maior na comparação anual.

A receita da Neoenergia, por sua vez, subiu 1% no período, para 9,64 bilhões de reais.

Em nota, a companhia controlada pela espanhola Iberdrola disse que manteve "crescimento financeiro sustentável" no período, e destacou o aumento do volume de investimentos, com foco na expansão do portfólio de geração de energia renovável e de redes de distribuição.

Entre janeiro a junho, os investimentos (Capex) da Neoenergia somaram 4,6 bilhões de reais, cifra 30% maior do que a registrada em igual período de 2021.

No segmento de geração renovável, a elétrica disse que sua produção de energia eólica aumentou 123,77% no segundo trimestre ante igual período de 2021, chegando a 917 gigawatts-hora (GWh). Os resultados foram impulsionados pela entrada em operação, no ano passado, do complexo eólico Chafariz, na Paraíba.

Já no segmento de redes, que compreende as cinco distribuidoras do grupo, a Neoenergia disse que as concessionárias continuaram melhorando a qualidade do fornecimento de energia.

O destaque foi a Neoenergia Brasília, última distribuidora incorporada ao grupo, que passou a cumprir os limites regulatórios de FEC (frequência de interrupção de energia) e reduziu o percentual de perdas de energia pelo sexto trimestre consecutivo.

(Por Letícia Fucuchima)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos