Mercado fechará em 4 h 24 min
  • BOVESPA

    99.147,52
    +193,62 (+0,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.310,41
    +567,26 (+1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,51
    +2,08 (+1,92%)
     
  • OURO

    1.808,00
    +6,50 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    19.769,96
    +701,68 (+3,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    428,19
    +8,05 (+1,92%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.244,52
    +75,87 (+1,06%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.153,81
    +218,19 (+0,84%)
     
  • NASDAQ

    11.560,50
    -50,75 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5175
    -0,0412 (-0,74%)
     

Entenda por que nenhum carro foi vendido em abril em Xangai

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
As concessionárias de Xangai não registraram nenhuma venda mês passado
As concessionárias de Xangai não registraram nenhuma venda mês passado (Getty Image)
  • Lockdown na China impactou diversos setores do comércio

  • Nenhum automóvel foi comercializado em Xangai no mês de abril

  • Cidade é um importante polo para o setor automobilístico

Ao longo de um mês, muitos carros foram vendidos ao redor do mundo. Exceto em Xangai. Durante abril, nenhum veículo foi comercializado na área metropolitana da China.

Enquanto o país implementava rigorosas medidas de controle da pandemia, a região com 25 milhões de habitantes seguia protocolos de isolamento social que incluíam o fechamento do comércio e a diminuição da circulação de pessoas.

Mesmo que as autoridades tenham dito que permitiriam “baixos níveis de atividade” em algumas áreas, moradores do local relataram à CNN que não foram autorizados a sair de casa.

Essas restrições impactaram diferentes setores do comércio, como o de comercialização de carros. Com todas as concessionárias fechadas, nenhuma venda foi registrada, conforme um comunicado da Associação Comercial de Vendas de Automóveis de Xangai divulgado nesta semana.

Na China, o número de compra de automóveis caiu 46% em abril. Esse foi o pior número em uma década, de acordo com a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis na semana passada.

Xangai é um local de extrema importância para a indústria automobilística chinesa. A cidade é a que mais vende carros no país, além de ser um importante centro de fabricação para marcas como Tesla e Volkswagen.

Só no ano passado, a metrópole registrou a venda de 736.700 veículos, ultrapassando os números de todas as outras cidades chinesas, segundo estatísticas do principal regulador de seguros do país.

O resultado dessa diminuição de comercialização foi sentido pelas empresas. As vendas da Tesla na China caíram 98% em um mês, enquanto a produção na fábrica de Xangai também despencou 81%. A Toyota e a Nissan Motor também relataram sofrer fortes diminuições de vendas no pais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos