Mercado fechado

Nego do Borel é demitido de gravadora após polêmicas, diz jornal

Nego do Borel. Foto: reprodução/Instagram/negodoborel

Nego do Borel não tem mais contrato com a Sony Music. O contrato, segundo o jornal “Extra”, foi interrompido bruscamente há algumas semanas, depois de uma reunião tensa. A publicação afirma que o funkeiro foi demitido pelo próprio presidente da gravadora, Paulo Junqueiro.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

O motivo da demissão seriam as “confusões” em que o cantor se envolve. A gravação de seu DVD chegou a ser cancelado em janeiro, depois que ele fez comentários transfóbicos em um post de Luisa Marilac. O projeto foi retomado em outubro.

Leia também:

“Era uma questão de tempo. Arrastaram até onde conseguiram, mas ele é muito complicado. Não quer fazer nada do que é proposto e assim fica bem difícil”, afirmou uma fonte ao jornal.

A reportagem também afirma que a gravadora não estava satisfeita com os resultados de Nego e o funkeiro, por sua vez, queria ter autonomia para decidir seu repertório e escolher sua equipe.

Segundo a assessoria do cantor, porém, a rescisão aconteceu de comum acordo. “A decisão pelo fim da parceria, que teve início em agosto de 2015, aconteceu em comum acordo entre as partes. O artista, que é um dos nomes do cenário no funk da atualidade, está muito feliz e grato a todos os trabalhos que foram feitos neste período, mas se prepara para novos desafios e em breve anunciará as novidades”, diz a nota.