Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.012,16
    -244,22 (-0,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Negócios em alta: comércio online dispara na pandemia

·1 minuto de leitura
Negócios em alta: comércio online dispara na pandemia
Negócios em alta: comércio online dispara na pandemia

De acordo com levantamento feito pelo Serasa Experian, sete em cada dez micro, pequenas ou médias empresas do país estão fazendo vendas online durante a pandemia da Covid-19. Ainda segundo a pesquisa, dentre os canais mais utilizados para a venda de produtos estão as redes sociais, com o WhatsApp na liderança.

Além disso, pouco mais da metade dos entrevistados afirmaram que as vendas online criaram oportunidades para atingir um público diferente e 44,8% disseram que migrar para o ambiente digital trouxe mais visibilidade para a empresa.

A Serasa ouviu um total de 508 empreendedores. Dentre eles, 83,1% pretendem manter a realização dos negócios pela internet, mesmo quando a pandemia acabar.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!