Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    53.904,69
    -827,93 (-1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3151
    +0,0769 (+1,23%)
     

Neandertais da África recebem novo nome para evitar confusões na ciência

·1 min de leitura

Pesquisadores acabam de revelar que um dos ancestrais de nós, humanos modernos, acaba de receber um outro nome: Homo bodoensis. A classificação foi feita após uma nova análise de fósseis antigos da espécie viveu na África há mais de 600 mil anos, no período conhecido como Pleistoceno Médio, entre 770 mil a 126 mil anos atrás. O novo nome teve como inspiração um crânio encontrado na região de Bodo D'ar, ao vale do Rio Awash na Etiópia.

De acordo com Mirjana Roksandic, da Universidade de Winnipeg, no Canadá, e líder da pesquisa, falar sobre a evolução humana daquela época era bastante complicado pela falta de uma terminologia adequada para essa tal variação humana e geográfica. O novo nome deve ajudar a esclarecer, então, questões em aberto.

<em>Imagem: Reprodução/Ettore Mazza/EurekAlert</em>
Imagem: Reprodução/Ettore Mazza/EurekAlert

Antes, os fósseis recebiam dois nomes, Homo heidelbergensis ou Homo rhodesiensis, que contam com diversas e contraditórias definições. Recentemente, análises de DNA mostravam que o H. heldelbergensis, na verdade, foram os primeiros neandertais, o que colaborou para o abandono do nome para evitar confusões.

Além disso, o nome H. rhodesiensis está relacionado a crimes hediondos cometidos por Cecil Rhodes durante o período colonial africano, o que não auxilia o processo de descolonização da ciência. Agora, o termo H. bodoensis será usado para classificar a maioria dos humanos do período Pleistoceno Médio da África e de alguns que viviam no sudeste da Europa, deixando o termo Neandertais para a maioria dos fósseis europeus.

O estudo completo está disponível neste link.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos