Mercado abrirá em 1 h 52 min
  • BOVESPA

    112.486,01
    +1.576,40 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.684,86
    +1.510,80 (+3,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,33
    -0,22 (-0,27%)
     
  • OURO

    1.792,00
    +32,10 (+1,82%)
     
  • BTC-USD

    17.109,35
    +230,64 (+1,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    405,27
    +4,57 (+1,14%)
     
  • S&P500

    4.080,11
    +122,48 (+3,09%)
     
  • DOW JONES

    34.589,77
    +737,24 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.567,80
    -5,25 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.226,08
    +257,09 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    12.017,00
    -25,25 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4083
    +0,0118 (+0,22%)
     

Navio-plataforma da Petrobras que vai operar na Bacia de Campos deixa a China

Plataforma Carioca em Angra dos Reis

(Reuters) - A Petrobras informou que o navio-plataforma (FPSO) Anita Garibaldi deixou o estaleiro DSIC Marine Yard, na cidade de Dalian, na China, rumo ao Brasil, segundo comunicado divulgado nesta quinta-feira.

O navio será instalado nos campos de Marlim e Voador, na Bacia de Campos, e faz parte de um plano de renovação de ativos maduros na região que prevê 16 bilhões de dólares em investimentos.

O início da produção do novo sistema está previsto para o terceiro trimestre de 2023 e terá capacidade de produzir até 80 mil barris de petróleo por dia (bpd) e processar até 7 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

Antes de chegar à Bacia de Campos, o novo FPSO terá como destino o estaleiro Jurong, na cidade de Aracruz (ES), onde passará pelo processo de comissionamento, além de inspeções regulatórias e testes operacionais.

Além do Anita Garibaldi, os campos também vão receber o FPSO Anna Nery, programado para iniciar produção no primeiro trimestre de 2023. Juntas, as duas unidades flutuantes vão substituir nove plataformas em Marlim e Voador.

(Por Rafaella Barros)