Mercado fechará em 6 h 29 min

Navio carrega volume recorde de 103 mil t de farelo de soja em Paranaguá

SÃO PAULO (Reuters) - Um navio graneleiro de 292 metros de comprimento --o maior já recebido no complexo do porto de Paranaguá (PR)-- atracou no Corredor de Exportação na segunda-feira para carregar o volume recorde de 103 mil toneladas de farelo de soja na unidade portuária, conforme comunicado divulgado nesta terça-feira.

De bandeira das Ilhas Marshall, o navio Pacific South veio do porto de Xangai, na China, está no berço 214 e irá para o porto de Amsterdã, na Holanda.

"O volume de 103 mil toneladas... supera em 13 mil toneladas o recorde anterior registrado há pouco mais de um ano. Em 27 de maio de 2019, o navio chinês Lan Hua Hai, de 254 metros, carregou 90 mil toneladas de farelo de soja", informou o porto de Paranaguá em nota.

Do total, cerca de 84 mil toneladas de farelo sairão da Coamo; 15 mil da Cotriguaçu; e 4 mil toneladas dos silos públicos (horizontais).

O carregamento deve durar cerca de cinco dias, se as condições do tempo ajudarem e não houver paralisações por chuva ou umidade excessiva, disse o porto com base em informações da Cargill, empresa responsável pela operação.

Em média, os navios graneleiros recebidos no porto de Paranaguá medem entre 199 e 229 metros de comprimento. Esses, em geral, costumam receber pouco mais de 60 mil toneladas de carga (soja, milho ou farelo).

O Corredor de Exportação é formado por nove terminais privados, dentre eles das gigantes Cargill e Louis Dreyfus, além de dois terminais públicos, sendo um silo vertical, com capacidade estática de 100 mil toneladas, e um silo horizontal, com capacidade total de 60 mil toneladas.

"Esse modelo adotado, de vários terminais interligados para carregar em três berços prioritários, permite os embarques simultâneos em um único navio, o que cria maior flexibilidade de utilização de capacidade estática de cada terminal e permite uma maior produtividade de cada berço."


(Por Nayara Figueiredo)