Mercado fechado
  • BOVESPA

    104.623,95
    +157,71 (+0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.685,13
    -242,25 (-0,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,95
    -0,55 (-0,83%)
     
  • OURO

    1.783,40
    +20,70 (+1,17%)
     
  • BTC-USD

    53.631,57
    -3.060,32 (-5,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.354,80
    -86,96 (-6,03%)
     
  • S&P500

    4.502,76
    -74,34 (-1,62%)
     
  • DOW JONES

    34.330,55
    -309,24 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.586,50
    -402,00 (-2,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4252
    +0,0450 (+0,71%)
     

Navegador Brave ganha recurso de videoconferência com foco em privacidade

·2 min de leitura

O Brave é um navegador ainda pouco conhecido, mas que costuma chamar a atenção graças a recursos inovadores e por vezes dedicados a fortalecer a privacidade dos usuários. A novidade da vez é o Brave Together, um sistema de videoconferência embutido no programa e que já está disponível em uma de suas versões de teste, mas apenas na América do Norte.

O navegador utiliza o Jitsi, sistema de videoconferência em código aberto e focado em privacidade, para oferecer o novo recurso a seus usuários. Como se trata de uma plataforma aberta, o Jitsi pode ser modificado e adaptado para necessidades específicas de organizações e empresas, e foi exatamente isso que os responsáveis pelo Brave fizeram.

Com isso, o Brave Together consegue oferecer um sistema de videochamadas com criptografia de ponta a ponta que reforça bastante a segurança das transmissões realizadas pelo app. O Jitsi é referência nesse tema, tendo a sua utilização recomendada inclusive por Edward Snowden, ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos que denunciou um grande esquema de espionagem global por parte do país norte-americano em 2013.

Disponível na versão Nightly do Brave, o Together não tem limite de usuários e pode ser utilizado apenas no navegador — em breve, o suporte deve ser estendido para os aplicativos do navegador para Android e iOS.

Os responsáveis pelo programa não revelaram mais detalhes, como se a funcionalidade será gratuita para todos os usuários nem quando ela deve ser adicionada à versão final do navegador. De qualquer forma, é mais um concorrente em um mercado cada vez mais saturado e ao mesmo tempo relevante em época de isolamento social para conter a expansão do novo coronavírus.

Sobre o Brave

O Brave foi lançado em 2016 e o projeto é tocado pela Brave Software, companhia fundada pelo ex-presidente da Mozilla e criador do Javascript Brendan Eich. O navegador utiliza o Chromium como base e é conhecido por ter recursos dedicados à segurança e privacidade dos usuários.

Fonte: Canaltech

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos