Mercado fechará em 2 h 57 min
  • BOVESPA

    110.279,05
    +1.791,16 (+1,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.770,39
    +252,09 (+0,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,91
    -0,37 (-0,34%)
     
  • OURO

    1.848,70
    +6,60 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    30.205,44
    +311,66 (+1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    679,06
    +4,18 (+0,62%)
     
  • S&P500

    3.962,82
    +61,46 (+1,58%)
     
  • DOW JONES

    31.864,65
    +602,75 (+1,93%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    11.976,75
    +136,00 (+1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1212
    -0,0316 (-0,61%)
     

Nave Starliner, da Boeing, está pronta para missão não tripulada à ISS

É oficial: a missão Orbital Flight Test (OFT-2), um voo de teste não-tripulado com a nave Starliner, da Boeing, até a Estação Espacial Internacional (ISS), acontecerá no dia 19 de maio. O principal objetivo é avaliar o desempenho da nave, que será acoplada à ISS e, então,retornará à Terra — e confirmar se a ela está pronta para levar e trazer de volta do espaço astronautas em missões para a NASA.

A nova data foi anunciada nesta quarta-feira (11) pelas equipes da NASA e Boeing à frente da missão. A OFT-2 será lançada por um foguete Atlas V da United Launch Alliance, por volta das 19h54 do dia 19, a partir do Complexo de Lançamento 41 da Estação da Força Espacial dos EUA em Cabo Canaveral, na Flórida.

O lançamento dependerá das condições climáticas no dia previsto, então as equipes têm o dia 20 de maio como uma data reserva. Se tudo der certo, a Starliner chegará à ISS cerca de um dia após a decolagem. “O passo mais importante agora é fazer este teste de voo orbital”, disseram.

A conclusão da OFT-2 é um passo fundamental para a NASA ampliar sua capacidade de lançamento para a ISS — atualmente a agência só tem a SpaceX para realizar tal trabalho. A principal tarefa da Starliner será demonstrar sua capacidade de ir e voltar da estação espacial internacional em segurança.

Em especial, a Boeing avaliará o desempenho de um sensor chamado VESTA (sigla em inglês para “Montagem de Rastreamento de Sensor Eletro-óptico Baseado em Visão), tecnologia foi desenvolvida para permitir que a nave identifique automaticamente a porta do módulo Harmony para então atracar nela.

Etapas do voo da Starliner durante a missão OFT-2 (Imagem: Reprodução/Boeing)
Etapas do voo da Starliner durante a missão OFT-2 (Imagem: Reprodução/Boeing)

A missão será a segunda tentativa da nave Starliner alcançar a ISS. No final de 2019, na missão OFT-1, ela foi lançada e conseguiu chegar ao espaço, mas uma falha não a permitiu alcançar a estação. Em julho de 2021, a Boeing tentou mais uma vez, mas o lançamento sequer aconteceu devido a um problema nas válvulas do sistema de propulsão.

Após meses investigando a raiz do problema, a Boeing anunciou que substituiria o módulo de serviço (a cápsula Starliner propriamente dita) da OFT-2, ficando pronta para decolar. A missão avaliará todo o desempenho da nave: lançamento, ancoragem, reentrada atmosférica e o pouso em um deserto no oeste dos EUA.

NASA e Boeing ainda não anunciaram os integrantes da primeira missão tripulada para a ISS com a Starliner, mas, se a OFT-2 confirmar tal capacidade, ela deve acontecer até o fim deste ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos