Mercado abrirá em 27 mins

Nave da SpaceX passa em testes na ISS e astronautas devem voltar em 2 de agosto

Patrícia Gnipper

Ancorada na Estação Espacial Internacional (ISS) desde o dia 31 de maio, a nave Crew Dragon, da SpaceX, passou com sucesso em todos os testes realizados até agora, e já está pronta para retornar à Terra com os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley, da NASA, a bordo. Esse retorno deve acontecer no dia 2 de agosto, segundo Kenneth Todd, vice-gerente de programas da ISS na NASA.

Eles protagonizaram o primeiro lançamento tripulado realizado pela empresa de Elon Musk, o que aconteceu um dia antes de sua chegada à ISS, no dia 30 de maio. Este voo também marcou a primeira vez em que a agência espacial dos Estados Unidos lançou humanos ao espaço por meio de uma nave privada. Desde 2011, a NASA dependia da Rússia para fazer o transporte de seus astronautas à estação orbital, parceria essa que chega ao fim a partir de agora, com a SpaceX provando que está mais do que pronta para assumir esse papel. Outra empresa na jogada é a Boeing com sua nave Starliner, que fará um novo lançamento sem tripulação em novembro, com o primeiro voo tripulado ainda em caráter de testes acontecendo em abril de 2021.


De acordo com Steve Stich, gerente do Commercial Crew Program da NASA, a equipe "aprendeu a gerenciar os sistemas, aquecedores e desempenho térmico [da Crew Dragon]" com sucesso e, surpreendentemente, a espaçonave cuja cápsula tripulável foi apelidada de Endeavor está gerando mais energia do que o esperado. É que as matrizes solares da nave superaram as expectativas iniciais, sendo capazes de fornecer à nave a capacidade de permanecer em órbita por até 114 dias a mais, caso isso seja necessário.

Mas, antes de retornar à Terra, a Crew Dragon ainda precisa passar em mais testes críticos. No dia 4 de julho, por exemplo, a tripulação da ISS testará a habitabilidade da nave. Quatro astronautas entrarão na cápsula e realizarão atividades comuns do dia a dia ali, como dormir e se higienizar, e também farão procedimentos de emergência para verificar se eles funcionam devidamente caso alguma situação emergencial real aconteça dentro da nave — que justamente foi projetada para acomodar até quatro pessoas, apesar de seu voo inaugural ter levado apenas dois astronautas a bordo.

Fonte: Canaltech