Mercado fechado

State Grid vai pagar US$ 3 bilhões por ativos da Naturgy na AL

Bloomberg News
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A State Grid vai pagar 2,57 bilhões de euros (US$ 3 bilhões) por uma concessionária de energia elétrica no Chile, seu primeiro acordo no exterior em quase um ano que retoma sua expansão internacional.

A empresa espanhola de gás natural e energia Naturgy Energy disse que fechou um acordo para vender sua participação de 96% na unidade chilena Compañia General de Electricidad. O acordo, divulgado anteriormente pela Bloomberg News, precifica os ativos chilenos em 4,3 bilhões de euros e proporciona um ganho de 400 milhões de euros à Naturgy.

Empresas chinesas de energia têm fortalecido sua presença na América Latina nos últimos anos com uma onda de investimentos que se estende a empresas de logística, serviços e telecomunicações. Para a State Grid, maior concessionária de serviços públicos do mundo, faz parte da estratégia para dar à empresa presença mais ampla fora da China e acesso a recursos naturais em uma região tradicionalmente sob influência comercial dos Estados Unidos.

Nos últimos anos, as concessionárias chinesas seguiram a trilha que petroleiras do país abriram no início dos anos 2000, quando empresas como Sinopec, CNPC e Cnooc começaram a adquirir ativos na América Latina. Na década seguinte, as empresas de energia iniciaram sua incursão na região, principalmente com atividades de transmissão e geração no Brasil.

Os investimentos da State Grid no Brasil totalizam US$ 12,4 bilhões, ou 60% dos investimentos da empresa fora da China, disse um representante da empresa no ano passado.

Entre os investimentos na região, a empresa chinesa adquiriu a CPFL Energia em 2017, e é responsável pela construção da rede de transmissão da hidrelétrica de Belo Monte. A State Grid também adquiriu os ativos da Sempra Energy no Chile neste ano.

O presidente do conselho da Naturgy, Francisco Reynes, está sob pressão de acionistas para oferecer retornos estáveis aos três maiores investidores da concessionária - Criteria Caixa, Global Infrastructure Partners e CVC Capital Partners - que, juntos, controlam cerca de 65% da empresa.

É mais uma empresa espanhola que tenta reduzir a exposição à América Latina para evitar o impacto de economias voláteis e taxas de câmbio flutuantes.

A venda de ativos chilenos representa uma reversão de estratégia da Naturgy, que fechou acordo para adquirir a concessionária Cia General de Electricidad por 2,6 bilhões de euros (US$ 3,1 bilhões) em 2014, à medida que buscava aumentar sua presença em toda a região. A Naturgy também tem operações no Brasil, Argentina e Peru, de acordo com o site da empresa.

O Citigroup assessorou a Naturgy no acordo. Santander e BBVA foram os assessores da State Grid.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.