Mercado abrirá em 5 h 44 min
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,44
    -0,69 (-1,30%)
     
  • OURO

    1.860,40
    -5,50 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    31.649,19
    +1.081,48 (+3,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    623,64
    +13,65 (+2,24%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.492,74
    -435,02 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    28.659,22
    -97,64 (-0,34%)
     
  • NASDAQ

    13.347,25
    -48,25 (-0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5080
    -0,0004 (-0,01%)
     

Natura vai investir R$ 4,3 bi para zerar desmatamento da Amazônia

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
Natura utiliza matérias-primas extraídas da Amazônia. (Foto: Tarso SARRAF / AFP via Getty Images)
Natura utiliza matérias-primas extraídas da Amazônia. (Foto: Tarso SARRAF / AFP via Getty Images)

A Natura &Co, gigante brasileira na produção e venda de produtos cosméticos, controladora das marcas Natura, Avon, Body Shop e Aesop, já é conhecida por buscar estimular práticas sustentáveis em sua cadeia de produção. Mas com o crescimento de sua atuação, a empresa mira fazer ainda mais, e estabeleceu um plano ousado para investir R$ 4,3 bilhões nos próximos dez anos para ajudar a acabar com o desmatamento da Amazônia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Os planos foram contados ao UOL pelo presidente-executivo do conselho e CEO da Natura&CO, Roberto Marques.

Leia também

"Nossa posição é clara. Nosso compromisso daqui para 2030 é que um dos pilares é a proteção da Amazônia", disse Marques ao portal de notícias. "Obviamente, não depende só da Natura. A gente acredita que tem o papel de dialogar com outros atores."

A Natura, que teve receita de R$ 14 bilhões em 2019, também estipulou as metas de zerar suas emissões de carbono até 2030, além de certificar toda a produção de suas quatro empresas, dentro dos critérios de produção sustentável aceitos por organismos internacionais.

Como empresa multi bilionária, a empresa vive um desafio: a necessidade de proteger o meio-ambiente ao mesmo tempo em que o explora para obter matéria-prima, e também criar relações justas com fornecedores locais, que possuem estruturas muito menores.

Segundo Marques, a empresa trabalha com 33 comunidades na Amazônia, e apenas nessa região, impacta 22 mil pessoas. A empresa diz que planeja dobrar seu investimento anual, atualmente de R$ 30 milhões, nessas comunidades.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.