Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.394,32
    -89,10 (-0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Nasdaq fecha em queda com pressão de gigantes da tecnologia

·2 min de leitura
Bolsa de valores de Nova York, EUA

Por Noel Randewich e Devik Jain

(Reuters) - O índice Nasdaq terminou esta quinta-feira em queda, pressionado pelas ações de Apple, Amazon e outras gigantes da tecnologia, após uma redução nos pedidos semanais de auxílio-desemprego nos Estados Unidos ter gerado em investidores preocupações com o recente aumento da inflação no país.

A Nvidia cedeu 4,4% e a Amazon recuou mais de 1%, com as duas companhias contribuindo mais do que quaisquer outras para a queda do Nasdaq. O Facebook caiu 0,9%.

O índice do setor de tecnologia do S&P 500 recuou 0,8%, quebrando uma série de quatro dias consecutivos de ganhos. Nesta semana, a preferência de investidores por ações de "pesos-pesados" de crescimento havia empurrado o S&P 500 e o Nasdaq para máximas recordes.

O setor de energia do S&P perdeu 1,4%, acompanhando uma queda nos preços do petróleo, por expectativas de que haja um aumento de oferta após importantes membros da Opep chegarem a um acordo sobre a produção da commodity.

Dados mostraram ainda que o número de norte-americanos entrando com pedidos de auxílio-desemprego atingiu uma mínima de 16 meses na semana passada, embora a escassez de mão-de-obra e gargalos na cadeia de oferta estejam frustrando esforços de companhias para acelerar a produção e, assim, responder à forte demanda por bens e serviços.

"As pessoas estão bastante nervosas e preocupadas com a inflação, as taxas de juros e as eleições intermediárias de 2022. Essas três coisas estão nas cabeças das pessoas", disse o diretor de investimentos da 6 Meridian, Andrew Mies, ao descrever conversas recentes com clientes.

O Dow Jones fechou em alta de 0,15%, a 34.987,02 pontos, enquanto o S&P 500 caiu 0,33%, a 4.360,03 pontos, e o Nasdaq Composite recuou 0,7%, a 14.543,13 pontos.

(Reportagem adicional de Shreyashi Sanyal, em Bengaluru)