Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.201,65
    -91,29 (-0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Nasdaq entra no mercado de criptomoedas oferecendo serviço de custódia

Nasdaq, uma das bolsas de valores mais famosas do mundo, entra no mercado de criptomoedas.
Nasdaq, uma das bolsas de valores mais famosas do mundo, entra no mercado de criptomoedas.

A Nasdaq, uma das bolsas mais famosas do mundo, está entrando de cabeça no mundo das criptomoedas. Segundo anúncio publicado nesta terça-feira (20), a Nasdaq está lançando um serviço de custódia de criptomoedas para instituições.

Sua entrada acontece poucas semanas após outras gigantes também mostrarem interesse no setor. No início de agosto, por exemplo, a maior gestora do mundo fechou uma parceria com a Coinbase. Já neste mês, a BlackRock também criou um fundo privado para oferecer Bitcoin a seus clientes.

Enquanto isso, Fidelity, Paradigm, Sequoia Capital e outras empresas se uniram para criar a EDX Markets (EDXM), uma corretora de criptomoedas também focada em atender um público que até então estava fora do mercado.

Nasdaq passa a oferecer serviço de custódia de criptomoedas

Embora a indústria que gira ao redor do Bitcoin tenha amadurecido muito nos últimos 13 anos, alguns setores ainda carecem de atenção. Dado isso, a Nasdaq promete preencher tal lacuna com o lançamento do Nasdaq Digital Assets, um serviço de custódia de criptomoedas para instituições.

Tal programa será comandado por Ira Auerbach, executivo que passou quase 5 anos na corretora americana Gemini, fundada pelos gêmeos Winklevoss.

Segundo Tal Cohen, vice-presidente executivo e chefe de mercados norte-americanos da Nasdaq, a entrada neste mercado é resultado da crescente demanda institucional por criptomoedas. Indo além, comenta que a Nasdaq está pronta para “acelerar a adoção” das mesmas.

“Com nossa marca confiável e forte histórico como fornecedor de tecnologia para os mercados de capitais globais, a Nasdaq está em uma posição única para abordar os pontos problemáticos do setor, melhorando a liquidez, a escalabilidade e a resiliência, visando gerar maior confiança no ecossistema dos ativos digitais”.

No comunicado, a Nasdaq aponta que utilizará ferramentas bastante conhecidas pelo mercado para lidar com tais criptomoedas. Como exemplo, cita o uso de carteiras quentes e frias, permitindo acessibilidade e escalabilidade sem afetar a segurança.

Corrida de Wall Street pelo Bitcoin tem início em um grande bear market

A entrada de gigantes como Nasdaq, BlackRock e Fidelity no mercado de criptomoedas acontece em um grande bear market, não apenas no setor cripto mas também no tradicional.

Apesar disso, investidores institucionais podem se beneficiar disso. Afinal, muitos acreditam que estejamos próximo a um fundo e que o mercado recompensará os mais pacientes.

Por fim, esta nova exposição do Bitcoin e outras criptomoedas a um novo grupo de investidores também deve refletir em seu preço, forçando o mesmo a buscar novas altas. Entretanto, todos ainda estão de olho nas ações do Fed e na inflação do dólar.

Fonte: Livecoins