Mercado fechado

NASA vai lançar telescópio em um balão do tamanho do campo do Maracanã

NASA vai lançar telescópio em um balão do tamanho do Maracanã
NASA vai lançar telescópio em um balão do tamanho do Maracanã
  • O balão de hélio tem 150 metros de largura;

  • O Telescópio será içado a 40 mil metros de altura;

  • O lançamento será feito a partir de uma base na Antártida até 2023.

A NASA anunciou que está desenvolvendo um novo telescópio para realizar pesquisas astrofísica a partir da estratosfera. Até aí, aparentemente, nada de novo. O curioso é que a agência vai usar um balão de hélio com 150 metros de largura para içar o equipamento a altura de 40 mil metros a partir de uma base na Antártida.

Batizado de Telescópio Estratosférico de Astrofísica para Observações de Alta Resolução Espectral em Comprimentos de Onda Submilimétrico, ou abreviado para ASTHOS (a partir do nome em inglês), o projeto tem o objetivo de estudar um fenômeno que afeta a formação de estrelas em algumas galáxias.

Contando com um espelho de 2,5 metros como principal artifício para a coleta de luminosidade, o telescópio foi desenvolvido em material leve o suficiente para ser içado por um balão, e resistente o bastante para que sua parabólica quase perfeita não seja deformada pela força da gravidade da Terra.

De acordo com a Nasa, usar o balão é benéfico em algumas missões, porque geralmente custam menos e levam menos tempo para passar do planejamento inicial à implantação.

O feedback estelar é o fenômeno astrofísico a ser estudado pelo equipamento. Trata-se do processo pelo qual nuvens de gás e poeira – os ingredientes das estrelas – são dispersas em galáxias, às vezes até o ponto em que a formação estelar é interrompida completamente. Entre os fatores que contribuem para essa condição, estão as erupções de estrelas vivas e as mortes explosivas de estrelas massivas, como as supernovas.

A ideia é que o ASTHROS crie mapas 3D de alta resolução da distribuição e do movimento do gás, após examinar várias regiões de formação de estrelas na Via Láctea.. A missão também observará galáxias distantes com milhões de estrelas para ver como o feedback ocorre em grandes escalas e em diferentes ambientes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos