Mercado abrirá em 1 h 25 min
  • BOVESPA

    106.373,87
    -553,92 (-0,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,36
    +1,54 (+1,84%)
     
  • OURO

    1.810,30
    -6,20 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    41.966,80
    -835,29 (-1,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.004,25
    -21,48 (-2,09%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.546,32
    -64,91 (-0,85%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.344,50
    -251,25 (-1,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2938
    0,0000 (0,00%)
     

Nasa: telescópio James Webb completamente implantado duas semanas após lançamento

·2 min de leitura
O telescópio espacial James Webb se separa do foguete Ariane 5 (AFP/-)

O Telescópio Espacial James Webb completou neste sábado (8) com sucesso a última etapa de sua implantação, junto com a de seu espelho principal, e já está em sua configuração definitiva para poder começar, em pouco mais de cinco meses, sua exploração do cosmos.

"A asa final agora está implantada", disse a Nasa no Twitter, acrescentando que a equipe agora está trabalhando "para garantir a asa no lugar, um processo de várias horas".

Esse icônico espelho principal do telescópio mede cerca de 6,5 metros de diâmetro, portanto era grande demais para acomodar um foguete, como era quando foi lançado há duas semanas. Por conta disso, seus dois lados foram dobrados.

A primeira dessas duas asas foi implantada na sexta-feira e a segunda abriu neste sábado de manhã, de acordo com o planejado, disse a Nasa.

A implantação foi uma tarefa complexa e desafiadora, afirma a Nasa, o projeto mais assustador que já tentou.

Webb, o telescópio espacial mais potente já construído e sucessor do Hubble, decolou em um foguete Ariane 5 na Guiana Francesa em 25 de dezembro e se dirige ao seu ponto orbital, a 1,5 milhão de quilômetros da Terra.

Sua tecnologia infravermelha lhe permite ver as primeiras estrelas e galáxias que se formaram há 13,5 bilhões de anos, fornecendo aos astrônomos uma nova perspectiva da primeira época do Universo.

"Antes de comemorar, ainda temos trabalho a fazer", expressou a Nasa em suas atualizações ao vivo. "Quando a trava final estiver segura, o NASA Webb será completamente implantado no espaço", afirmou.

No início desta semana, o telescópio implantou seu escudo térmico de cinco camadas, um aparelho de 21 metros de comprimento que atua como um guarda-sol, o qual garante que os instrumentos do Webb se mantenham à sombra para que possam detectar fracos sinais infravermelhos dos confins do Universo.

la/bgs/ah/llu/ol/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos