Mercado abrirá em 6 h 18 min

NASA soluciona falha na Voyager 1

No início do ano, o sistema de articulação e atitude (AACS) da sonda Voyager 1, responsável pela orientação da espaçonave, começou a enviar dados distorcidos aos controladores da missão. Em um comunicado publicado nesta terça-feira (30), a NASA anunciou que os engenheiros conseguiram identificar a causa do problema e solucioná-lo, e a Voyager 1 já voltou a enviar dados de telemetria claros sobre seu status.

Com a falha, o AACS estava enviando dados que não refletiam o que vinha acontecendo com dela. Segundo os oficiais da NASA, o que aconteceu é que o AACS começou a enviar os dados de telemetria através de um computador de bordo que parou de funcionar há anos. O dispositivo acabou corrompendo as informações enquanto o restante da nave parecia funcionar normalmente, coletando dados como de costume.

A antena da Voyager, no centro desta ilustração, é um dos componentes controlados pelo AACS (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)
A antena da Voyager, no centro desta ilustração, é um dos componentes controlados pelo AACS (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

Assim que perceberam que a Voyager 1 estava usando um computador “morto”, os engenheiros simplesmente enviaram um comando para que o sistema AACS usasse o computador de bordo correto para se comunicar com a Terra. O procedimento deu certo e a nave voltou a enviar dados corretamente, mas deu origem a uma nova pergunta: o que causou o problema?

Suzanne Dodd, gerente de projeto das sondas Voyager, comemorou a retomada da transmissão de dados, mas observa que a equipe ainda precisa investigar a resposta a esta pergunta. “Vamos realizar uma leitura completa da memória do AACS e analisar tudo que ele vem fazendo”, explicou, em um comunicado. “Isso vai nos ajudar a tentar diagnosticar o problema que causou a falha na telemetria”, acrescentou.

É possível que a Voyager 1 tenha começado a transmitir os dados de telemetria por meio do computador incorreto após receber um comando errôneo de outro computador de bordo. Se este for o caso, isso sugere que há algum outro problema no interior do computador da Voyager 1 — mas, felizmente, os engenheiros não acreditam que este seja um problema preocupante para a saúde da nave.

A NASA lançou as sondas gêmeas Voyager 1 e 2 em 1977 em uma missão para explorar os planetas do Sistema Solar externo, e ambas já somam mais de 40 anos de operação. A Voyager 1 sobrevoou Jupiter e Saturno durante sua missão primária e seguiu viagem, alcançando o espaço interestelar (a região fora da bolha de partículas energéticas e campos magnéticos do Sol) em 2012. Já a Voyager 2 entrou na região em 2018.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: