Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.829,73
    -891,85 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.335,51
    -713,54 (-1,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,50
    +0,36 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.885,30
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.264,89
    +493,74 (+2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    534,56
    +8,61 (+1,64%)
     
  • S&P500

    4.164,00
    +52,92 (+1,29%)
     
  • DOW JONES

    34.156,69
    +265,67 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.864,71
    +28,00 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    21.298,70
    +76,54 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    27.685,47
    -8,18 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.748,00
    -28,75 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5789
    +0,0596 (+1,08%)
     

NASA planeja resgate de emergência dos astronautas "presos" na ISS

Em meados de dezembro, a espaçonave russa Soyuz acoplada na ISS sofreu um vazamento no tanque de refrigeração. Embora esse problema ainda não seja uma emergência imediata, a NASA considera resgatar a tripulação em uma nave Crew Dragon, da SpaceX, caso necessário.

O que aconteceu na ISS?

No dia 15 de dezembro de 2022, um "fluxo visível de flocos" foi observado deixando a Soyuz MS-22 — espaçonave que levou dois cosmonautas da Roscosmos e um astronauta da NASA em 21 de setembro.

O incidente foi resultado da perda de pressão no circuito de resfriamento do radiador externo e causou o cancelamento de uma caminhada espacial programada para os cosmonautas Sergey Prokopyev e Dmitry Petelin.

Após o vazamento, a temperatura em alguns módulos atingiu 30 °C, e no módulo de serviço chegou a 40 °C. A superfície externa da Soyuz MS-22 foi examinada usando as câmeras dos braços robóticos da ISS, permitindo detectar um local na superfície do módulo de serviço onde teria ocorrido o dano.

Se for constatado que a Soyuz não é segura para o retorno da tripulação — e provavelmente não é —, não haverá outros meios imediatos de retornar à Terra. A vantagem é que não há nenhuma emergência que exija o retorno imediato dos tripulantes.

Além dos três tripulantes da Soyuz MS-22, estão também os participantes da missão Crew-5, enviada em uma espaçonave Dragon, da SpaceX, no comecinho de outubro: Nicole Mann, Josh Cassada, Koichi Wakata, Anna Kikina.

O que acontecerá com os astronautas?

Por enquanto, não há nenhum risco diretamente relacionado ao vazamento, mas, sem a Soyuz, alguns dos astronautas não poderão voltar tão cedo. Se a espaçonave russa for considerada inutilizável para reentrada na atmosfera, a Roscosmos e a NASA terão que avaliar um resgate.

As autoridades russas decidirão em janeiro sobre as condições da Soyuz. A agência espacial Roscosmos está aguardando os resultados de um grupo que investiga o problema de vazamento e se haverá maiores riscos iminentes.

O plano original da missão MS-22 era que os tripulantes permanecessem na ISS até março, mas a possibilidade de complicações não estão descartadas. Caso alguma emergência aconteça, a equipe não terá uma espaçonave para voltar.

Esquema da ISS; nave Soyuz MS-22 em destaque (Imagem: Reprodução/NASA)
Esquema da ISS; nave Soyuz MS-22 em destaque (Imagem: Reprodução/NASA)

Mesmo que a Dragon da SpaceX ainda esteja acoplada na ISS, ela deve trazer sua própria tripulação — que já preenchem quatro das suas sete vagas — de volta em caso de emergência. Isso significa que, talvez, o trio da MS-22 podem ficar presos em caso de perigo real.

Pior ainda, uma nave Soyuz de resgate só estaria pronta em fevereiro, talvez duas ou três semanas antes, se necessário. Como resolver o problema? Bem, para caso uma emergência forçar o retorno dos tripulantes, a NASA considera usar a nave da SpaceX.

"Fizemos algumas perguntas à SpaceX sobre sua capacidade de trazer tripulantes adicionais na Dragon, se necessário, mas esse não é nosso foco principal neste momento", disse a porta-voz da Nasa Sandra Jones.

Não está claro se a NASA sugeriu que a SpaceX lance outra Dragon para o resgate ou adicionar mais vagas à nave da Crew-5, que conta com quatro assentos. Normalmente, a SpaceX lança apenas pessoas com um traje espacial da empresa, feito sob medida.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: