Mercado fechará em 1 h 38 min
  • BOVESPA

    112.768,74
    +4,48 (+0,00%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.786,32
    -67,05 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,78
    -3,31 (-3,59%)
     
  • OURO

    1.793,70
    -21,80 (-1,20%)
     
  • BTC-USD

    24.130,79
    -121,09 (-0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    572,43
    -18,34 (-3,10%)
     
  • S&P500

    4.293,75
    +13,60 (+0,32%)
     
  • DOW JONES

    33.913,61
    +152,56 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.647,50
    +69,75 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1873
    -0,0162 (-0,31%)
     

NASA lança primeiro foguete comercial em estação da Austrália

NASA lançou pela primeira vez, com sucesso, um foguete comercial fora dos Estados Unidos (Getty Image)
NASA lançou pela primeira vez, com sucesso, um foguete comercial fora dos Estados Unidos (Getty Image)
  • NASA realizou o lançamento na madrugada desta segunda-feira

  • A expectativa é que ele viaje mais de 186 milhas no espaço

  • 100 cientistas, políticos e líderes indígenas presentes na ocasião

Pelo primeira vez na história a NASA lançou com sucesso um foguete comercial fora dos Estados Unidos. O acontecimento ocorreu no território norte da Austrália e, supostamente, visa ajudar os cientistas a realizar estudos que só podem ser feitos no hemisfério sul.

Depois de um atraso, causado pela chuva e pelo vento, a nave decolou do Centro Espacial de Arnhem, no planalto de Dhupuma, à meia-noite e meia de segunda-feira. O foguete, que tem uma tecnologia comparada a um telescópio “mini Hubble", navegou por cerca de 350 quilômetros (218 milhas) no céu noturno.

A expectativa é que ele viaje mais de 186 milhas no espaço para observar as constelações Alpha Centauri A e B. O calorímetro quântico permitirá aos cientistas da Universidade de Michigan medir os raios X interestelares com precisão e fornecer novos dados sobre o impacto da luz de uma estrela na habitabilidade dos planetas.

Na ocasião de lançamento, quase 75 funcionários da NASA estavam presentes, além de 100 cientistas, políticos e líderes indígenas. “Foi em um piscar de olhos, mas para mim foi como se estivesse em câmera lenta porque toda a área se iluminou”, disse o codiretor da Escola Yirrkala, Merrkiyawuy Ganambarr-Stubbs, à Australian Broadcasting Corporation, ao The Independent.

A ministra-chefe do Território do Norte, Natasha Fyles, disse em comunicado que o lançamento gerará empregos ao atrair investidores espaciais globais.

“O lançamento de um foguete de Arnhem Land é um marco incrível para a Austrália estabelecer o Território do Norte como um local de lançamento e um jogador importante na exploração espacial", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos