Mercado fechado

NASA lançará satélite com "lanterna" para buscar gelo no polo sul da Lua

A NASA planeja lançar a missão Lunar Flashlight, um pequeno satélite que usará lasers para investigar água congelada nas crateras mais escuras do polo sul lunar. O satélite tem tamanho parecido com o de uma maleta, e será lançado em novembro com um foguete Falcon 9, da SpaceX.

John Baker, gerente de projeto da missão, explica que o lançamento colocará o satélite em uma trajetória de aproximadamente três meses até alcançar sua órbita científica desejada. “Depois, a Lunar Flashlight tentará encontrar a água congelada na superfície lunar, em lugares que ninguém mais conseguiu olhar”, explicou, em um comunicado.

Missão Lunar Flashlight em testes, durante a preparação para o lançamento (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)
Missão Lunar Flashlight em testes, durante a preparação para o lançamento (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

Após o lançamento, a nave será guiada à Lua com a ajuda dos navegadores da missão. Em seguida, ela será atraída lentamente de volta para a Terra pela gravidade do nosso planeta e o do Sol, para depois se acomodar em uma órbita de halo quase retilínea — a mesma que a NASA planeja usar para a futura estação Gateway. No ponto mais distante, a nave ficará a 70 mil km da Lua, e nos mais próximo, a apenas 15 km do polo sul lunar.

Esta será a primeira missão interplanetária que usará uma espécie de propelente “verde”, com transporte e armazenamento mais seguros que os compostos normalmente usados, como a hidrazina. Além disso, a Lunar Flashlight será também a primeira missão que usará um reflectômetro com quatro lasers, que vão funcionar como uma "lanterna" capaz de "iluminarf" e sinalizar onde há gelo de água na Lua.

E de onde pode ter vindo esta água congelada? Bem, os astrônomos acreditam que as moléculas de água vieram “de carona” em cometas e asteroides que atingiram a superfície lunar, junto das interações do vento solar e o regolito da Lua. Com o tempo, elas podem ter se acumulado como camadas de gelo, armazenadas no interior das chamadas “armadilhas frias”.

Assim, Barbara Cohen, investigadora principal da missão, junto dos demais membros da equipe, planeja coletar medidas definitivas do gelo nas regiões em sombra permanente, as primeiras já obtidas do tipo. “Vamos poder correlacionar as observações da Lunar Flashlight com outras missões lunares, para entender o quão extensa é esta água e se ela poderá ser usada como recurso por futuros exploradores”, disse.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: