Mercado abrirá em 8 h 24 min
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,60
    +2,11 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.671,90
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    19.118,46
    -197,92 (-1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,93
    -8,50 (-1,92%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.018,62
    -204,21 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    26.084,32
    +147,11 (+0,57%)
     
  • NASDAQ

    10.977,00
    -58,50 (-0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3114
    +0,0035 (+0,07%)
     

NASA fecha mais cinco missões tripuladas com a SpaceX

Nesta quarta-feira (31), a NASA anunciou que fechou um contrato para cinco novos voos espaciais tripulados realizados pela SpaceX. O contrato das novas missões Crew-10, 11, 12, 13 e 14 soma aproximadamente US$ 1,4 bilhões e inclui o uso da cápsula Crew Dragon, capaz de comportar até 4 astronautas, o foguete Falcon 9 para o lançamento e demais operações de retorno e recuperação.

Com o novo contrato, a NASA reserva praticamente 20 assentos a bordo das cápsulas Crew Dragon, mantendo astronautas continuamente a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). No momento, os astronautas da missão Crew-4 estão no laboratório orbital, e a Crew-5 deverá ser lançada em outubro.

Atualmente a SpaceX envia ao espaço duas tripulações da NASA por ano, geralmente em Abril e Setembro. A última missão no cronograma atual é a Crew-7, em setembro de 2023. Mantendo esse ritmo, e se as missões não forem intercaladas com a Boeing e sua Starliner, isso coloca as Crew-8 e 9 em 2024, Crew-10 e 11 em 2025, Crew-12 e 13 em 2026 e Crew-14 em abril de 2027.

Novo contrato garante voos à Estação Espacial Internacional até 2027 (Imagem: Reprodução/NASA)
Novo contrato garante voos à Estação Espacial Internacional até 2027 (Imagem: Reprodução/NASA)

A NASA já havia sinalizado em junho a intenção de fechar as novas missões. Em uma publicação, a agência espacial explicou que pretendia emitir uma modificação no contrato já existente com a SpaceX para adquirir cinco novos voos tripulados, por meio do Commercial Crew Transportation Capabilities (CCtCap), parte do Commercial Crew Program.

Na época, a agência destacou que tinha interesse nos voos adicionais devido, em parte, “aos desafios técnicos e de cronograma, experimentados pela Boeing”, junto de projeções de quando haveria sistemas de transporte tripulados disponíveis. Além disso, a NASA destacou a necessidade de ter redundância nos transportes tripulados para a ISS, garantindo a ocupação da estação até o fim de suas operações, em 2030.

Em dezembro, uma modificação anterior no contrato rendeu três voos tripulados lançados pela SpaceX. “O sistema de transporte tripulado da SpaceX é o único certificado para atender os requisitos de segurança para transportar tripulações à estação espacial, e para manter a obrigação da agência espacial para com seus parceiros internacionais na janela de tempo necessária”, afirmaram oficiais da NASA naquela ocasião.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: