Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,47
    +0,90 (+0,82%)
     
  • OURO

    1.825,30
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    20.829,28
    -194,46 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,24
    -7,56 (-1,64%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.912,67
    +41,40 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    12.088,25
    +47,75 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5281
    -0,0160 (-0,29%)
     

NASA examinará dados sobre eventos não identificados no céu

NASA montará equipe para examinar dados sobre eventos não identificados no céu. Foto: Getty Images.
NASA montará equipe para examinar dados sobre eventos não identificados no céu. Foto: Getty Images.
  • A NASA está uma montando equipe para examinar dados sobre UAPs/OVNIs;

  • A ideia é juntar dados sobre eventos ocorridos no céu que “não podem ser identificados como aeronaves ou fenômenos naturais conhecidos”;

  • Segundo a NASA, o interesse pelos fenômenos existe pela perspectiva de segurança e proteção.

A Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA) informou na última quinta-feira (9) que está montando uma equipe para examinar fenômenos aéreos não identificados (UAPs), também conhecidos como objetos voadores não identificados (OVNIs).

O novo grupo planeja juntar dados sobre eventos ocorridos no céu que “não podem ser identificados como aeronaves ou fenômenos naturais conhecidos” para usá-los futuramente.

Leia também:

Segundo a agência, seu interesse pelos fenômenos existe pela perspectiva de segurança e proteção, já que não existem evidências de que os populares OVNIs tenham origem extraterrestre.

“A NASA acredita que as ferramentas de descoberta científica são poderosas e se aplicam aqui também”, afirmou Thomas Zurbuchen, administrador associado da Diretoria de Missões Científicas na sede da agência espacial em Washington, DC.

“Temos acesso a uma grande amplitude de observações da Terra a partir do espaço – e essa é a força vital da investigação científica. Temos as ferramentas e a equipe que podem nos ajudar a melhorar nossa compreensão do desconhecido. Essa é a própria definição do que é a ciência. Isso é o que fazemos", continuou ele.

David Spergel, astrofísico e presidente da Simons Foundation, em Nova York, será o responsável pela equipe.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos