Mercado fechado

NASA diz que foguete que irá à Lua dificilmente será lançado antes de novembro

NASA diz que foguete que irá à Lua dificilmente vai ser lançado antes de novembro
NASA diz que foguete que irá à Lua dificilmente vai ser lançado antes de novembro
  • O último lançamento foi cancelado devido a aproximação do furacão Ian;

  • A janela de lançamento em novembro ocorrerá entre os dias 12 e 27;

  • O foguete está na plataforma de lançamento desde agosto.

Ao que tudo indica, a NASA deverá demorar um pouco mais para voltar à Lua. Com o furacão Ian se aproximando da Flórida, a agência espacial recuou o foguete do Sistema de Lançamento Espacial (SLS) – programado para lançar a missão Artemis I – para o gigantesco hangar no Centro Espacial Kennedy.

Após o cancelamento do último lançamento, que aconteceria na terça-feira (27), o administrador da NASA, Bill Nelson disse que seria improvável que a missão decolasse antes de meados de novembro. Levando em consideração as posições da Terra e da Lua, as próximas janelas de lançamento possíveis são de 17 a 31 de outubro, depois de 12 a 27 de novembro.

Em uma coletiva de imprensa, o administrador associado da NASA, Jim Free, também foi questionado sobre as chances do foguete tentar decolar em outubro.

"Acho que não vamos tirar nada da mesa", disse ele. "Mas vai ser difícil."

O foguete imponente, com a cápsula Orion empilhada em cima dele, está na plataforma de lançamento desde agosto. Anteriormente, a NASA tentou lançar a missão em 29 de agosto e 3 de setembro, mas foi frustrada nas duas tentativas por falhas técnicas.

A missão Artemis I marcaria a estreia da cápsula SLS e Orion, para o que seria uma viagem de mais de um mês ao redor da lua. Ele inicia o tão esperado retorno da NASA à superfície da lua , a primeira missão do programa lunar Artemis. Provisoriamente, o plano é pousar os astronautas da agência na lua por sua terceira missão Artemis em 2025.

Esta primeira missão está cinco anos atrasada e bilhões acima do orçamento. Mais de US$ 40 bilhões já foram gastos no programa Artemis, grande parte para o desenvolvimento de SLS e Orion. O sistema vem com um preço por lançamento de US$ 4,1 bilhões.