Mercado abrirá em 1 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,91
    -0,40 (-0,75%)
     
  • OURO

    1.871,00
    +4,50 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    32.564,91
    -937,19 (-2,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    647,07
    -53,54 (-7,64%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.747,14
    +6,75 (+0,10%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.348,50
    +54,25 (+0,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4219
    +0,0139 (+0,22%)
     

NASA deve desenvolver rover lunar pressurizado com a JAXA e a Toyota

Redação
·2 minuto de leitura

Pode ser que a NASA desenvolva com a agência espacial japonesa JAXA um rover lunar pressurizado, cujo conceito foi apresentado ao mundo no ano passado. Esse rover, por sinal, também conta com a participação da Toyota em seu desenvolvimento, e Mark Kirasich, engenheiro da NASA, deu mais detalhes sobre os planos da agência espacial para suas futuras atividades na superfície lunar.

Considerando que tudo correrá conforme o planejado e que os astronautas consigam pisar novamente na Lua em 2024 com o programa Artemis, a NASA planeja também um veículo lunar por lá em 2025 para ser utilizado como abrigo, além de meio de transporte. Esse rover seria mais simples, parecido com o das três últimas missões Apollo. A ideia é que ele seja enviado por um programa paralelo, no qual a agência espacial seleciona empresas privadas para fazer entregas na Lua.

(Imagem: JAXA)
(Imagem: JAXA)

Depois, seria desenvolvido o tal rover pressurizado em parceria com a JAXA e a Toyota. "É como se fosse um RV [veículo recreativo], só que para a Lua. Vamos tentar, e queremos desenvolvê-lo junto à JAXA", disse Kirasich.

Esse desejo de realizar uma parceria - e, mais especificamente, com uma empresa japonesa - tem alguns motivos: toda a empreitada precisa de financiamento federal, o que complica um pouco o cenário devido ao atual orçamento apertado da NASA. Além disso, a indústria japonesa de automóveis tem um histórico forte em veículos do tipo, o que permitiria pular todo o processo de desenvolver um projeto de rover do zero.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: