Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,59
    +0,61 (+0,82%)
     
  • OURO

    1.749,30
    -2,40 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    42.958,51
    +317,93 (+0,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.307,75
    -11,00 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    0,0000 (0,00%)
     

Nasa contrata startup japonese para mapear vento para drones

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A Nasa está recorrendo a uma startup japonesa para obter ajuda na criação de mapas eólicos que vão aumentar a segurança de voo de drones e táxis aéreos no mundo todo.

MetroWeather fabrica sensores compactos e de baixo custo que podem ser usados para detectar perigos como o vento, permitindo que veículos aéreos não tripulados operem em ambientes urbanos, disse o CEO Junichi Furumoto em uma entrevista. A empresa sediada em Kyoto trabalhará nos EUA com TruWeather Solutions, como parte do programa de bolsa de pesquisa de inovação de pequenas empresas da Nasa.

Drones autônomos e carros voadores estão lentamente se tornando realidade. As máquinas de quatro rotores, ou quadricópteros, já são usadas para fotografia, inspeções e mapeamento. Amazon.com, Alphabet e United Parcel Service (UPS) estão explorando seu uso para entregas. Diversas startups e companhias aeroespaciais estão desenvolvendo veículos elétricos de decolagem e pouso vertical que poderiam transportar pessoas.

A segurança continua sendo uma questão problemática.

“Colocar essas coisas em voo sem saber do vento e correr risco de acidentes é inconcebível”, disse Furumoto. “Ainda mais quando a carga é formada por pessoas.”

A tecnologia Lidar (abreviatura em inglês para detecção e alcance de luz) usa luz para medir distâncias e está sendo integrada a automóveis autônomos. Sensores Lidar da MetroWeather medem o movimento e a velocidade do vento ao rastrear a poeira fina na atmosfera com laser infravermelho.

A partir de março de 2022, dois Lidars da empresa serão usados pela TruWeather em um local de teste de drones da NASA para demonstrar como as informações sobre o vento em tempo real podem ajudar os drones a escolher rotas ideais que evitem tesouras de vento e outros perigos.

O sistema Lidar tem alcance de 18 quilômetros e, portanto, quatro dispositivos instalados no topo de arranha-céus podem cobrir todo o centro de Tóquio. Cada um tem o tamanho de uma mesinha de centro e pesa 130 kg, enquanto um rival japonês com especificações semelhantes tem o tamanho de uma casa, pesa toneladas e tem custo dez vezes maior, da ordem de milhões de dólares, disse Furumoto.

O segredo da MetroWeather é o algoritmo exclusivo de processamento de sinais, que permite usar um feixe de laser de baixa potência sem prejudicar a precisão, explicou o executivo. A empresa espera apresentar o primeiro modelo de produção em massa em março, que terá metade do tamanho do produto atual e será consideravelmente mais barato. Pelos cálculos de Furumoto, sua companhia está três anos à frente da concorrência.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos