Mercado fechará em 3 h 24 min
  • BOVESPA

    108.884,42
    +1.505,50 (+1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.582,90
    +315,70 (+0,75%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,83
    +1,77 (+4,11%)
     
  • OURO

    1.798,90
    -38,90 (-2,12%)
     
  • BTC-USD

    19.267,37
    +815,41 (+4,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,50
    +10,75 (+2,91%)
     
  • S&P500

    3.611,71
    +34,12 (+0,95%)
     
  • DOW JONES

    29.968,16
    +376,89 (+1,27%)
     
  • FTSE

    6.418,90
    +85,06 (+1,34%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    11.913,50
    +8,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4001
    -0,0402 (-0,62%)
     

NASA confirma: sonda OSIRIS-REx coletou amostras suficientes do asteroide Bennu

Patrícia Gnipper
·2 minuto de leitura

No final da semana passada, a NASA anunciou o que todos aguardavam desde que a sonda OSIRIS-REx tocou na superfície do asteroide Bennu, liberando um jato de nitrogênio pressurizado para, literalmente, levantar poeira a ser coletada. A agência espacial disse que a sonda "abocanhou" uma quantidade suficiente de detritos, que serão trazidos para estudos aqui na Terra. Era esperado que fosse coletada uma quantidade de 60 gramas de amostras, sendo que o compartimento de armazenagem da sonda é capaz de acomodar até dois quilos.

A animação abaixo é uma junção de três imagens registradas pela câmera SamCam, a bordo da nave, no dia 22 de outubro, mostrando que a cabeça do amostrador da OSIRIS-REx estava mesmo repleta de amostras — uma quantidade aparentemente tão grande, que dá para ver partículas escapando dali.

(Imagem: Reprodução/NASA)
(Imagem: Reprodução/NASA)

"A análise da equipe OSIRIS-REx sugere que pedaços de material estão passando por pequenas fendas onde a aba de mylar da cabeça está ligeiramente aberta. A aba de mylar (a protuberância preta à esquerda dentro do anel) é projetada para manter o material coletado bloqueado dentro, e essas áreas não lacradas parecem ser causadas por rochas maiores que não passaram totalmente pela aba", revela a NASA. Por isso, a equipe está agilizando o processo de armazenar as amostras coletadas, o que deve acontecer o mais rápido possível para que essa perda de material não seja significativa.

"Estamos trabalhando para manter nosso próprio sucesso aqui, e meu trabalho é devolver com segurança a maior amostra possível de Bennu", disse Dante Lauretta, pesquisador principal da OSIRIS-REx na Universidade do Arizona, que lidera a equipe científica da missão. "A perda de massa é uma preocupação para mim, então estou incentivando fortemente a equipe a armazenar esta amostra preciosa o mais rápido possível".

A NASA garante que a sonda segue "com boa saúde" e, em breve, deverá fazer um novo pronunciamento, assim que decidir exatamente quando o processo de armazenamento será finalizado, e então também deveremos saber quando a OSIRIS-REx iniciará sua viagem de volta ao nosso planeta, com previsão de que ela chegue por aqui em 2023. O asteroide Bennu está a aproximadamente 330 milhões de quilômetros de nós.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: