Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,08
    +0,02 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.779,20
    +1,80 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    32.333,12
    +479,65 (+1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    767,68
    -26,65 (-3,36%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.090,01
    +27,72 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.309,76
    -179,24 (-0,63%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.274,00
    +15,75 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9198
    0,0000 (0,00%)
     

NASA anuncia nova versão do Observatório da Terra para estudar nosso planeta

·2 minuto de leitura

Através de sua plataforma Observatório da Terra, a NASA compartilha com o grande público informações como imagens, histórias e descobertas sobre o meio-ambiente, os sistemas da Terra e sobre o clima do planeta obtidas a partir das inúmeras pesquisas desenvolvidas pela agência. Mas uma nova versão está em desenvolvimento: o Observatório do Sistema Terrestre (Earth System Observatory), o qual apresentará um conjunto de missões focadas apenas em nosso planeta, oferecendo informações que orientem os esforços relacionados à mudança climática e até mesmo incêndios florestais.

O Observatório do Sistema Terrestre é planejado para lidar com desafios atuais como a mitigação de desastres provocados pelas mudanças climáticas e a melhoria dos processos agrícolas — tudo isso em tempo real. Através do observatório, cada satélite será projetado de modo que complemente os outros, para que trabalhem em conjunto e elaborem uma visão de 3D única da Terra — das rochas à atmosfera. Assim, oferecerá uma visão da complexa e sensível dinâmica de todas as categorias de sistemas que compõem o planeta.

Imagem térmica do furacão Maria, em 2017, registrada pelo satélite Terra da NASA (Imagem: Reprodução/NASA)
Imagem térmica do furacão Maria, em 2017, registrada pelo satélite Terra da NASA (Imagem: Reprodução/NASA)

Bill Nelson, o administrador da NASA, explica que, nas últimas três décadas, muito do que foi aprendido sobre mudanças climáticas no planeta só foi possível graças as observações e pesquisas dos satélites da agência espacial. “O novo Observatório do Sistema Terrestre da NASA expandirá esse trabalho, fornecendo ao mundo uma compreensão sem precedentes do sistema climático da Terra, armando-nos com dados de próxima geração essenciais para mitigar a mudança climática e protegendo nossas comunidades em face de desastres naturais”, acrescentou Nelson.

As mudanças seguem as recomendações da Earth Science Decadal Survey, realizada em 2017 pelas Academias Nacionais de Ciências, Engenharia e Medicina. Entre as áreas de foco, estão: aerossóis; nuvem, convecção e precipitação; mudança de massa (seca e inundação); biologia e geologia de superfície e a deformação da superfície terrestre.

No momento, a NASA inicia sua fase de formulação do projeto, mas já estabeleceu algumas parcerias. Uma delas é com a agência espacial indiana (ISRO, na sigla em inglês), responsável por reunir dois sistemas distintos de radar capaz de medir pequenas mudanças na superfície da Terra. Essa tecnologia será usada em uma das primeiras missões, voltada para medir alguns dos processos complexos do planeta, como é o caso do colapso de gelo, desastres naturais, terremotos e vulcões.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos