Mercado fechado

NASA alerta: há risco de colisão com nova constelação de satélites de internet

Daniele Cavalcante
·2 minuto de leitura

Uma empresa chamada AST & Science, com sede no Texas, pretende lançar uma rede de até 243 satélites para fornecer internet banda larga diretamente para dispositivos móveis. Entretanto, a NASA disse que o plano pode oferecer risco de colisão na órbita terrestre.

Essa nova constelação de satélites se chamará SpaceMobile, e terá antenas muito grandes, capazes de cobrir uma área de cerca de 900 metros quadrados. A AST & Science enviou um pedido à Federal Communications Commission (FCC) dos Estados Unidos, buscando autorização para operar a rede, mas a NASA expressou "preocupações substanciais" sobre o projeto.

A carta da NASA, enviada no dia 30 de outubro, afirma que a constelação SpaceMobile poderia ameaçar o grupo "A-Train", uma rede de dez satélites de observação terrestre sob operação de um consórcio entre Japão, França e Estados Unidos. Eles estão em órbitas heliossíncronas a uma altitude média de 705 km, podendo variar entre 690 km e 740 km. A constelação da AST & Science foi planejada para ficar a 720 km acima da superfície terrestre.

Ilustração da constelação de satélites A-Train (Imagem: Reprodução/JPL/NASA-Caltech)
Ilustração da constelação de satélites A-Train (Imagem: Reprodução/JPL/NASA-Caltech)

Para cobrir a área desejada, as unidades SpaceMobile terão seções transversais bem grandes, o que aumenta a probabilidade de aproximação com outras espaçonaves, principalmente caso essa órbita específica seja escolhida. A NASA afirma que, de acordo com seus cálculos, os operadores da A-Train teriam que realizar 1.500 manobras e 15.000 "atividades de planejamento" por ano para evitar colisções com a SpaceMobile.

E as preocupações não param por aí. A NASA também comentou que esta órbita tem “uma grande densidade de objetos de detritos”, por causa de um teste anti-satélite chinês em 2007 e de uma colisão ocorrida em 2009 entre dois satélites. Assim, a NASA pediu que a AST & Science reconsidere as órbitas selecionadas, talvez “abaixo da constelação A-Train, a fim de permitir uma situação de segurança de voo mais gerenciável para uma constelação de tão grandes satélites", diz a carta.

A AST & Science discorda. Em uma entrevista, o fundador Abel Avellan enfatizou que a empresa sabe o que está fazendo, embora ainda não tenha lançado nenhum satélite. “Não somos um bando de cowboys lançando satélites”, disse. Os cálculos da empresa estimam que não há risco de colisão, e que cada um dos satélites da SpaceMobile teria apenas 1 chance em 5.000 de colidir com outra nave, mesmo que nenhuma ação ou manobra seja realizada.

Existem outras constelações de satélites sendo colocadas em órbita, sendo a Starlink da SpaceX a mais notável, com quase 900 satélites atualmente em órbita, e permissão da FCC para operar 12.000 unidades. Entretanto, os satélites Starlink orbitam a Terra consideravelmente abaixo da A-Train, a uma altitude de 550 km.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: