Mercado abrirá em 6 h 15 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,47
    +0,20 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.869,90
    +2,30 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    45.300,16
    +854,45 (+1,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.259,35
    +61,44 (+5,13%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.567,69
    +373,60 (+1,33%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.407,75
    +104,25 (+0,78%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4268
    +0,0169 (+0,26%)
     

NASA adia primeiro voo do helicóptero Ingenuity para 14 de abril — no mínimo

Wyllian Torres
·1 minuto de leitura

O tão aguardado voo do helicóptero Ingenuity, que ocorreria até então no dia 11, foi adiado para, pelo menos, o dia 14 de abril. A equipe responsável por analisar o desempenho da aeronave decidiu reagendar o evento após receber o relatório de rotação das hélices, na última sexta-feira (9), onde a sequência dos rotores encerrou antes do programado.

O Ingenuity já havia testado o movimento de suas hélices no último dia 9, movendo-as a cerca de 50 rpm (rotações por minuto) com sucesso. No entanto, para levantar voo, é necessária uma velocidade maior — pelo menos 2.400 rpm. Durante o teste de rotação de alta velocidade, a sequência de comandos para operar a transição entre o sistema “pré-voo” para o “voo” encerrou antes do programado. A equipe responsável pela missão explica que isso ocorreu “devido a uma expiração do temporizador”, chamado “watchdog”.

Ingenuity logo após liberar suas hélices já em seu local de voo, na cratera Jezero (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)
Ingenuity logo após liberar suas hélices já em seu local de voo, na cratera Jezero (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

O cronômetro “watchdog” é responsável por supervisionar a sequência de comandos e por alertar o sistema sobre eventuais problemas que possam ocorrer nesses momentos cruciais que antecedem ao voo. Esta é uma maneira de tornar o processo ainda mais seguro, afinal, depois de tanto tempo de espera, tudo deve estar dentro do planejado para o momento da decolagem histórica.

Apesar disso, o Ingenuity segue em plena saúde e segurança na cratera Jezero, e aguarda pelos próximos comandos. Enquanto isso, a equipe revisa os dados para diagnosticar o problema e, então, marcar um novo teste de velocidade total, garantindo que, da próxima vez, nenhuma falha aconteça.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: