Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.837,70
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.145,43
    +97,14 (+0,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Nasa adia lançamento de telescópio espacial James Webb para outubro de 2021

·1 minuto de leitura
O espelho principal do Telescópio James Webb, em 16 de maio de 2017 em Houston (Texas)
O espelho principal do Telescópio James Webb, em 16 de maio de 2017 em Houston (Texas)

A Nasa anunciou nesta quinta-feira (16) que o lançamento do grande telescópio espacial James Webb, que teve um custo de US$ 10 bilhões, por meio de um foguete Ariane 5 será adiado para 31 de outubro de 2021, em vez de março do próximo ano, por causa da pandemia e de outros desafios de desenvolvimento.

Idealizado na década de 1990, O telescópio foi inicialmente apresentado nos anos 2000, mas inúmeros problemas de desenvolvimento por parte do principal fabricante Northrop Grumman causaram vários adiamentos e custos dobrados para que sua construção fosse finalizada.

"Webb é o observatório espacial mais complexo do mundo e a nossa maior prioridade científica. Trabalhamos duro para seguir avançando mesmo durante a pandemia", informou o diretor científico da NASA, Thomas Zurbuchen.

Por causa do relatório anterior, em junho de 2018, vários funcionários da NASA declararam que valeria a pena "esperar por Webb".

Assim que tiver o seu escudo solar for implantado, o telescópio terá o tamanho de "uma quadra de tênis", e seu espelho principal medirá 6,5 metros de diâmetro, uma dimensão imensa que poderá "detectar o brilho fraco de estrelas e galáxias distantes".

Ele é três vezes mais sensível que o Hubble, lançado em 1990.

Lançado a partir de Kourou, na Guiana Francesa, Webb orbitará o Sol a uma distância de 1,5 milhão de quilômetros da Terra.

Em 2018, seu custo total foi estimado pela NASA em US$ 9,66 bilhões, comparado aos US$ 4,5 bilhões de 2007.