Mercado fechado

Nas redes sociais, bolsonaristas interpretam pronunciamento como apoio a golpe

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em silêncio desde que perdeu a reeleição para o ex-presidente Lula (PT), no último domingo (30), o pronunciamento de Jair Bolsonaro (PL) liderou entre os termos mais comentados nas redes sociais nesta terça (1º).

A expectativa nas redes sociais era de que o presidente falasse sobre a sua derrota nas urnas e as manifestações golpistas de seus apoiadores nas rodovias do país.

Com mais de uma hora de atraso e uma fala de dois minutos, Bolsonaro condenou bloqueio nas estradas, criticou o processo eleitoral e falou em indignação e injustiça com a eleição. Para alguns usuários das redes, foi pouco. Mas para outros, "meia palavra basta".

Bolsonaro, primeiro presidente a perder a reeleição desde a redemocratização, destacou-se ao longo do mandato pelos seguidos ataques a instituições e afrontas ao Estado Democrático de Direito.

Mesmo com a sua afirmação de que continuará "cumprindo todos os mandamentos" da Constituição, usuários entendem que há chance de um golpe de Estado.

Alguns internautas sentiram falta da presença da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, ao lado do marido. No final de semana, o casal supostamente deixou de se seguir nas redes sociais, o que causou burburinho na internet e voltou à tona após o pronunciamento desta tarde.