Mercado abrirá em 7 h 34 min

Não sabe onde foi parar o salário no fim do mês? Veja 6 'gastos invisíveis'

Muita gente não sabe para onde vai o dinheiro do mês, mas pequenos gastos, como o cafezinho diário, podem acabar com o salário(Pixabay)

por Melissa Santos

Quem nunca chegou até o fim do mês e se questionou para onde foi todo o salário? Promoções, cafezinhos e guloseimas são algumas das situações que fazem você gastar sem perceber.

Para evitar isso, Agostinho Pascalicchio, especialista em economia da Universidade Mackenzie, Flavio Ricardo Rodrigues, professor de gestão financeira da IBE-FGV, e Pedro Salanek, professor de Finanças do ISAE, listam, abaixo, alguns desses “gastos invisíveis” e ensinam o que fazer para não cair nessa cilada:

1. Cafezinho e doces

Esses são os gastos invisíveis mais conhecidos e comuns. Aquele café depois do almoço ou o docinho no lanche da tarde algumas vezes na semana parecem inofensivos, mas ao somar todos os custos você vê o impacto deles no orçamento mensal.

2. Promoções

Comprar dois produtos e levar o terceiro de graça ou mais barato, ganhar desconto no segundo item, entre outras promoções, pode parecer um bom negócio, mas nem sempre é. A maioria delas só fará você fazer compras por impulso de itens que nem sempre são necessários.

3. Gastar sem parar no cartão de crédito

Nas compras com o cartão de crédito, a pessoa não vê o dinheiro saindo da conta e pode acabar perdendo o controle dos gastos. Por isso, é importante usar esse recurso com inteligência.

4. Querer frete grátis a qualquer custo

Nas compras online, o consumidor acaba adicionando mais itens ao carrinho do que o previsto, só para aproveitar o frete ou para que esse custo saia gratuitamente. Já que algumas lojas oferecem o deslocamento na faixa para compras acima de um determinado valor.

5. Ignorar despesas

Quem nunca contratou um serviço no passado, como um seguro ou assinatura de revista ou serviços, e ficou tão acostumado a pagar por ele que nem faz o cancelamento. Muitas vezes a despesa é pequena, mas ao somar quanto é gasto em um ano, vira um peso considerável no orçamento.

6. Jogar na loteria

Uma aposta é baratinho, não? Mas provavelmente você não se dá conta do quanto você gasta para tentar a sorte grande na loteria todo mês.

E o que é possível fazer para evitar esses gastos?

Algumas dicas podem ajudar na hora de controlar o dinheiro. (Pixabay)

Um recurso é abolir os cartões de crédito e débito e começar a andar com dinheiro no bolso. “Você pode estabelecer um teto semanal de quanto você pode usar para gastar com esses gastos invisíveis, como café ou tomar refrigerante na loja de conveniência. Ao estipular um teto para esses gastos, as chances deles atrapalharem as finanças pessoais é menor”, explica Salanek.

Outra dica do professor de Finanças do ISAE é fazer o registro das despesas pessoais. Nesse caso, use os cartões de débito e crédito como aliados para ver onde você está gastando mais. “Com a fatura em mãos, você pode identificar quanto está gastando em cada categoria da vida e onde é possível economizar”, explica.