Mercado fechará em 4 h 11 min

“Não poupará esforços para ameaçar a democracia”, diz Haddad sobre Bolsonaro

Ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad participou do Fórum pela Democracia (Foto: Daniel Ramalho/AFP via Getty Images)

Durante o ato Fórum pela Democracia, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cometeu crimes de responsabilidade e citou o caso Fabrício Queiroz. Segundo o petista, “estamos vivendo um momento muito delicado da vida nacional”.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Para Haddad, que enfrentou Bolsonaro no segundo turno da eleição presidencial em 2018, o presidente da República coloca o Brasil em risco, no momento em que deveria unir o país. Em vez disso, “comete crimes de responsabilidade a cada semana”.

Fernando Haddad citou o caso Fabrício Queiroz, investigado pela prática de rachadinha no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro. O petista lembrou que Frederick Wassef, que se dizia advogado de Jair Bolsonaro, escondeu Fabrício Queiroz em um imóvel em Atibaia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

“Nesse momento em se encontra acuado, Queiroz está preso e ameaça detalhar o clã Bolsonaro”, afirmou. “Não tenha dúvida de que ele não poupará esforços no sentido de ameaçar a democracia brasileira.”

O petista ainda citou o ex-presidente Lula e afirmou que é momento de “resgatar os direitos políticos de Lula”.

Leia também

Além de Haddad, também participaram do evento Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Drauzio Varella, Ciro Gomes (PDT) e outros. O ato virtual foi organizado pelo grupo Direitos Já!, que também apresentou um manifesto. O texto tem como crítica central o atual governo e a perda de direitos democráticos.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.