Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.448,26
    +84,87 (+0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Namoro online: seu romance digital é seguro?

*Por Anthony Etien

Como em todos os anos, o Dia dos Namorados é a época em que os solteiros recorrem aos aplicativos de namoro para encontrar sua alma gêmea. Você pode ter experimentado pessoalmente esse momento de euforia ao iniciar uma conversa com aquele perfeito estranho, não? Embora um novo romance possa trazer diversos tipos de emoções maravilhosas, uma coisa deve estar em sua mente: essa pessoa com quem você compartilhou um romance inicialmente é realmente a pessoa que ela afirma ser?

A realidade é que o Dia dos Namorados também é um momento para golpistas de todo o mundo experimentarem suas técnicas de fraude para tirar dinheiro de pessoas vulneráveis. Veja como:

Quando os doxers roubam sua identidade

Os aplicativos de namoro online são tão populares como sempre. Com a covid-19 e a quarentena, muitas pessoas recorreram a eles para conhecer pessoas. E isso é algo que hackers e outros golpistas entendem muito bem.

Aplicativos de namoro como Tinder, Meetic ou Bumble oferecem uma porta de entrada para hackers acessarem os dados pessoais dos membros. Claro, isso se tornou uma grande preocupação para essas grandes empresas, que fazem todo o possível para proteger os dados dos usuários. Um estudo de junho de 2021 da Kaspersky revelou as ameaças e os medos encontrados pelos usuários desses aplicativos. E os números falam por si. Na França, por exemplo, o estudo mostrou que 10% dos usuários foram vítimas de "doxing", técnica que consiste em buscar e divulgar informações na Internet sobre a identidade e a vida privada de um indivíduo para prejudicá-lo.

E essa busca por informações é feita com muita facilidade com a quantidade de dados de identificação disponíveis nessas plataformas. Doxers, como são chamados, podem acessar seu nome, local de trabalho, número de telefone, número de cartão de crédito ou até mesmo endereço.

"De fato, a mídia social e vários aplicativos tornaram o namoro muito mais fácil para nós", disse Anna Larkina, especialista em segurança da Kaspersky. “Você pode encontrar o amor da sua vida online, mas, infelizmente, também existem bots e fraudadores procurando presas em plataformas de namoro. É por isso que, ao se comunicar com alguém online, ainda é importante lembrar as regras básicas de privacidade digital. Para namorar online com segurança, recomendo não compartilhar informações de identificação pessoal, como número de telefone, localização, endereço de casa e do trabalho, etc. Prevenir ameaças em um estágio tão inicial permitirá que você aproveite o namoro on-line sem medos. Mas cuidado, o maior risco para os usuários desses aplicativos é a fraude romântica. E neste Dia dos Namorados, não queremos que sua busca pelo amor verdadeiro termine em busca de seu dinheiro perdido”.

Perfis falsos para amor de verdade?

Essa técnica de fraude consiste em entrar em contato com uma vítima por meio de um aplicativo de namoro e seduzi-la para extrair, na maioria dos casos, grandes somas de dinheiro.

"Normalmente, os fraudadores de romance passam semanas ganhando a confiança de suas vítimas, alimentando-as com histórias fabricadas sobre quem são e suas vidas — e inicialmente não sugerem nenhum desejo de pedir dinheiro, para que a vítima possa acreditar que seu novo interesse amoroso é genuíno", explicou o detetive superintendente Matt Bradford, da polícia da cidade de Londres.

O problema é global. No ano passado, o FBI revelou que esse tipo de golpe foi o segundo tipo mais lucrativo de crime cibernético relatado em 2020, representando US$ 600 milhões em perdas.

Esses golpistas do amor não pararão por nada e, sob o pretexto de precisar de ajuda, pedirão apoio financeiro às vítimas, quantias em bitcoin ou valores para cobrir despesas médicas, por exemplo.

Documentário <strong>O Golpista do Tinder </strong>traz a história de um homem que se aproveitava dos matches para tomar dinheiro de suas vítimas (Imagem: <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/netflix/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Netflix">Netflix</a>)
Documentário O Golpista do Tinder traz a história de um homem que se aproveitava dos matches para tomar dinheiro de suas vítimas (Imagem: Netflix)

Para proteger seus usuários, aplicativos de namoro como o siteMeetic.fr, oferecem um guia para a segurança online em sua carta de confiança. Esta carta aconselha os amantes a serem cautelosos e nunca enviarem dinheiro, não compartilharem informações financeiras e terem cuidado com relacionamentos de longa distância.

No entanto, "perfis falsos" são problemáticos, e os sites de namoro estão cheios deles. Eles são criados a partir de fotos e informações de outras pessoas — com um objetivo em mente — para atrair presas e extrair quantias cada vez maiores de dinheiro delas.

Esses perfis falsos são a implicância dos gigantes do namoro. Atualmente, a maioria dos sites de namoro ainda não optou por sistemas de autenticação suficientes para garantir que um perfil seja de propriedade da pessoa que o utiliza. A exceção é o Tinder, que pode ter encontrado a solução.

Como a biometria facial protege seu perfil?

Em sua luta contra os perfis falsos, o Tinder decidiu resolver o problema com as próprias mãos. Há alguns meses, o aplicativo verifica seu perfil combinando uma selfie com as fotos da sua conta. Se houver correspondência, sua página receberá um selo azul como prova de verificação. Isso fornece segurança adicional ao falar com um estranho.

Tudo isso é possível por autenticação biométrica. Essa tecnologia de reconhecimento facial verifica a identidade de uma pessoa medindo seu rosto e cabeça.

Em seu site, o Tinder explica que o processo de verificação é feito em duas etapas. A verificação de pose e, em seguida, uma verificação facial. Ao coletar essas informações, a inteligência artificial pode determinar se sua selfie corresponde ao seu perfil.

Essas informações são compiladas em um "modelo" que é comparado ao que foi feito a partir das fotos. Se o modelo corresponder, o perfil será certificado.

A tecnologia biométrica está lentamente entrando em nossas vidas diárias. Obviamente, isso não é uma novidade, pois a autenticação biométrica já é usada por 11 países europeus (França, Áustria, Finlândia, Alemanha, Hungria, Grécia, Itália, Letónia, Lituânia, Eslovénia, e Holanda). Este último insiste no uso desta tecnologia para fins judiciais.

*Anthony Etien é gerente de marketing da GlobalSign para as regiões da França, Bélgica e Luxemburgo

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos