Mercado fechará em 5 h 22 min
  • BOVESPA

    109.789,89
    -350,75 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.874,91
    -1.144,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,00
    +0,12 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.926,90
    -3,90 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    23.397,69
    -380,25 (-1,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    534,81
    -10,51 (-1,93%)
     
  • S&P500

    4.179,76
    +60,55 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    34.053,94
    -39,02 (-0,11%)
     
  • FTSE

    7.855,18
    +35,02 (+0,45%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.743,25
    -103,50 (-0,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5229
    +0,0332 (+0,60%)
     

Nagel diz que é preciso manter aperto monetário do BCE para conter inflação --L'Express

Prédio do Banco Central Europeu em Frankfurt

PARIS (Reuters) - A autoridade do Banco Central Europeu Joachim Nagel disse em uma entrevista publicada nesta terça-feira que o BCE precisa continuar com seu aperto monetário para amortecer as pressões de preços e manter as expectativas de inflação ancoradas.

"Temos que continuar apertando a política monetária para atenuar as pressões de preços e manter as expectativas de inflação ancoradas em nossa meta de inflação. A inflação alta certamente está colocando uma forte pressão sobre as famílias, empresas e nossas economias como um todo", disse Nagel à revista francesa L'Express, em entrevista realizada ao lado de seu colega do BCE François Villeroy de Galhau.

"Os mais atingidos são as pessoas que têm tão pouco em primeiro lugar. Precisamos controlar a inflação. Nosso trabalho ainda não terminou", acrescentou Nagel.

As autoridades do Banco Central Europeu apresentaram na segunda-feira opiniões divergentes sobre os futuros aumentos dos juros, sugerindo que movimentos além da elevação de 0,5 ponto percentual na próxima semana permanecem controversos.

O BCE prometeu em dezembro um ritmo constante de aumentos de 0,50 ponto em várias reuniões para conter a inflação alta, mas os mercados duvidam de sua determinação e a precificação para março tem oscilado entre aumentos de 0,25 e 0,50 ponto conforme as autoridades falam.

(Reportagem de Benoit Van Overstraeten)