Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.543,40
    +2.060,34 (+3,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Nadine Bastos e Renata Ruel processam patrocinadora da CBF

·1 minuto de leitura


As ex-árbitras Nadine Bastos e Renata Ruel estão processando a provedora de TV por assinatura Sky por "exploração e utilização indevida de imagens". De acordo com o portal UOL, as comentaristas de arbitragem do SBT e dos canais Disney, respectivamente, algema que a empresa utilizou suas imagens apitando jogos do Brasileirão e do Paulista em anúncios.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

Nadine Bastos pediu R$ 280 mil por uso indevido de sua imagem entre 2012 e 2018, mais danos materiais, juros e correções. A comentarista do SBT entrou com o processo em 2019 na justiça de São Paulo. Ela, contudo, teve uma derrota em primeira instância, onde sua seu caso foi julgado "improcedente" e a juíza considerou que a imagem de Nadine não foi exposta.

Na segunda instância, Nadine Bastos teve um decisão favorável à sua causa, recebendo voto positivo para que fosse indenizada em R$ 5 mil por partida que utilizou a marca da Sky no uniforme.

Renata Ruel também trava o mesmo processo na justiça de São Paulo, pedindo R$ 20 mil por danos morais. A comentarista dos canais Disney afirma que foi utilizada como "garota-propaganda" da Sky durante a transmissão dos jogos que apitou.

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

A CBF entrou entrou na ação de Nadine Bastos por ser patrocinada pela Sky e afirmou que a opção estava prevista em contrato e foi aceita pela provedora. A empresa pediu, no entanto, que a companhia de marketing esportivo Klefer fosse incluída no processo no lugar da Confederação.

A Sky alega que a CBF cedeu os direitos de negociação de espaço à Klefer, que firmou os contratos de marketing com a provedora de TV por assinatura.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos