Mercado fechado

Na presença de Toffoli, Bolsonaro manda recados ao Supremo

Andrea Jubé e Matheus Schuch

“O povo diz o que as instituições devem fazer”, discursou durante a posse do ministro Fábio Faria O presidente Jair Bolsonaro escolheu a posse do novo ministro das Comunicações, Fábio Faria, nesta manhã, no Palácio do Planalto, para mandar recados ao Supremo Tribunal Federal (STF) e a setores da sociedade que saíram às ruas para fazer oposição ao governo, como torcidas de times de futebol.

Representantes do Flamengo e do Palmeiras estiveram participaram da cerimônia a fim de transmitir a mensagem de que uma ala do futebol brasileiro apoia Bolsonaro.

Os recados ao STF foram transmitidos na presença do presidente da Corte, Dias Toffoli, que também prestigiou a posse. No último sábado, o prédio do STF foi alvo de uma simulação de bombardeio, com fogos de artifício, por apoiadores do presidente.

Solenidade de posse do ministro das Comunicações, Fábio Faria

Reproducao/Yooutube

"As instituições não dizem o que o povo deve fazer, o povo diz o que as instituições devem fazer", disse Bolsonaro. "Não tem momento como esse que vivemos no Brasil, de ter ao seu lado grande parte da população. Cada Poder, com harmonia e independência, tem que fazer valer os valores da democracia".

Segundo ele, o povo brasileiro "respira liberdade" e tem "uma Constituição, em que pese alguns de nós não concordarem com alguns artigos". O presidente ainda afirmou que somente "respeitando cada artigo da nossa Constituição atingiremos nosso objetivo, para o bem de todos".

A fala de Bolsonaro é uma resposta velada à operação da Polícia Federal deflagrada na terça-feira, por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF, contra parlamentares bolsonaristas, empresários e blogueiros que apoiam o governo.

A operação ocorreu no âmbito do inquérito que investiga financiadores dos atos antidemocráticos a favor do presidente, que pediram o fechamento do STF, do Congresso e intervenção militar.

Além de Toffoli, estavam presentes autoridades dos Três Poderes: o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que é amigo próximo de Fábio Faria, e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas.

Em seu discurso, Bolsonaro também exaltou as presenças do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e do jogador do Palmeiras Felipe Mello na solenidade. "A vida se faz de momentos, estou vendo muita gente feliz aqui", comemorou o presidente.